O carcereiro de um presídio no Ceará registrou as imagens que mostram alguns dos detentos jogando futebol e usando a cabeça de um dos presos como bola. As cenas são realmente chocantes. Quem degolou a vítima foi um grupo ligado ao PCC - Primeiro Comando da Capital, sendo que o sujeito assassinado era do CV - Comando Vermelho. Após degolarem o sujeito, jogaram a cabeça dele no chão e começaram a chutar, como se fosse bola.

Tudo isso aconteceu na "Casa de Privação Provisória da Liberdade", em Itatinga, que fica na região metropolitana de Fortaleza. O #Vídeo já está circulando na internet e causando muita revolta.

Inclusive há um questionamento a respeito do vídeo produzido, pois quem fez a gravação foram os carcereiros que trabalham no local e as pessoas estão se perguntando por que eles não fizeram nada para interromper a barbárie, já que estavam presentes no momento.

Publicidade
Publicidade

Um outro vídeo, gravado no mesmo local em agosto, mostrava diversos detentos fazendo seu juramento ao Primeiro Comando da Capital.

Tudo leva a crer que o presídio está dividido entre o PCC e a CV. O que teria levado a tal barbaridade é que as duas facções estão em guerra e isso deixou o clima tenso por lá e a morte de um detento já era aguardada já que os rivais agem brutalmente com quem não é de sua facção. A meta é acabar com a concorrência dentro do presídio e ser a facção que coordena tudo.

Matar o preso da facção rival e jogar bola com sua cabeça é uma forma de intimidar o adversário e mostrar quem é que manda, mas no mundo da criminalidade tal ato é visto como um desafio e a facção ofendida poderá querer fazer algo ainda pior para mostrar que não está por baixo.

Nos presídios de Rondônia e Roraima já morreram quase 20 presos nos últimos dias e agora, com o vídeo mostrando a cabeça do detendo sendo usada como bola de futebol, pode-se esperar novas rebeliões e até mais mortes.

Publicidade

O vídeo tem duração de dois minutos e mostra os detentos chutando a cabeça da vítima, como se estivessem dando passes de futebol. Os governos de Rondônia e Roraima já confirmaram pelo menos três decapitações recentemente. A guerra entre PCC e CV irá continuar causando tragédias dentro e fora dos presídios. #Crime #Violência