O fato teria ocorrido no último sábado, 8 de outubro, na cidade de Parnaíba, no litoral do Piauí. A mãe de uma adolescente de 14 anos de idade, que é usuária de drogas, na tentativa de evitar que a filha saísse de casa para se drogar, decidiu prender a garota com uma corrente, mas acabou presa pela polícia.

A mãe da menina teria tomado essa atitude após cair em um profundo desespero. Na manhã do sábado, a mulher precisava sair para trabalhar e sabia que se deixasse a filha em casa, sem algo que pudesse impedi-la de sair, quando ela retornasse do trabalho para casa, não encontraria a garota, que esperava a mãe sair para encontrar amigos e usar drogas.

Publicidade
Publicidade

A mulher se sentiu sem saída, acorrentou a filha e foi trabalhar. Porém, uma denúncia foi feita e a polícia acionada, se dirigindo até o local.

Segundo o delegado Eduardo Ferreira, que está à frente do caso, em depoimento na delegacia, a mãe da garota confessou que não era a primeira vez que acorrentava a filha, pois a garota já tinha histórico de fugas de casa para se reunir com amigos e se drogar. Inclusive, a adolescente de 14 anos já tinha uma passagem pelo Conselho Tutelar. A mulher disse que fazia isso na tentativa de fazer com que sua filha parasse de andar com más companhias, voltando drogada para casa.

Eduardo Ferreira confessou que a mãe da adolescente era uma mulher de boa índole e trabalhadora, que desejava o melhor para a filha. Mas que, infelizmente, teria tido uma atitude de desespero e chegado ao extremo quando prendeu a filha dentro de casa, deixando-a acorrentada.

Publicidade

A mulher teria sido presa no sábado e neste domingo, 9 de outubro, foi transferida para a Penitenciária Mista Fonte Ibiapina, na própria cidade de Parnaíba. A mãe da adolescente responderá pelos crimes de maus tratos e cárcere privado. Já a garota de 14 anos foi encaminhada ao Conselho Tutelar.

Essa é mais uma história triste como muitas que podemos acompanhar diariamente, onde as drogas conseguem invadir os lares e destruí-los, mesmo com a presença dos pais. #Crime #Investigação Criminal