Marcelo André, vereador reeleito em Paraibuna (SP), explicitamente defendeu a agressão contra as mulheres. Ele já tem um processo por desacatar uma secretária, que está correndo na Justiça. Em um comentário, um cidadão o questiona sobre esse processo, e, em resposta ele comenta que tem processo, não por agressão, mas que “algumas mulheres merecem”.

A imagem ao lado é um print dos comentários das redes sociais que mostra uma discussão, que ocorreu quando o vereador postou um conteúdo a fim de ironizar a oposição #Política.  A postagem foi realizada nesta segunda-feira (3).

Um internauta questiona o vereador, se ele estaria respondendo um processo judicial.

Publicidade
Publicidade

Marcelo André responde dizendo que “por bater em mulher ele nunca teria respondido judicialmente”, contudo, ele acrescenta à resposta dizendo que “algumas mulheres merecem apanhar”. Completa justificando: “por não darem a devida educação aos filhos”.

A postagem já tem mais de 200 comentários e mais de 50 compartilhamentos. Muitos internautas indignados questionaram dizendo que uma mulher jamais deveria sofrer qualquer tipo de agressão, seja por qualquer motivo. “Em nenhuma hipótese mulher mereceria apanhar”, respondeu, um internauta.

Ao perceber a repercussão negativa de sua postagem, o vereador publicou, em sua página, uma outra postagem afirmando que “os 814 votos que a população depositou nele teria afetado o cérebro de algumas pessoas”. Disse ainda que “um dia depois da repercussão do post teve um garoto que deve ser parentesco de alguém que está com a boca na teta, ficou atacando, inventado mentiras dizendo que eu tinha processo na justiça por bater em mulher”.

Publicidade

Resposta oficial aos comentários

O vereador Marcelo André, deu uma entrevista oficial ao G1, onde ele respondeu sobre suas postagens e as acusações. Ele tentou justificar dizendo que a postagem foi produzida em um momento de raiva. Ele admitiu ainda que sua colocação foi totalmente inadequada. Marcelo afirma que responde na Justiça sim, por desacato a uma secretária. Disse que estava de cabeça quente e que não se colocou muito bem. E que o que ele escreveu não era para ter essa conotação: “de que mulher merece apanhar”. Disse que foi um mal entendido.

O vereador ainda reiterou que é veemente contra a toda violência contra as mulheres e a misoginia (ódio pelo gênero feminino). Disse e reafirmou que mulher não merecia ser agredida e ainda pediu desculpas. “Na tentativa de responder à ataques acabei sendo mal interpretado”, é como ele se defende. #machismo #cultura do estupro