“A humanidade é desumana”. Se a frase da música de Renato Russo pudesse ser traduzida em imagens, as cenas captadas por um cinegrafista amador seriam mais do que apropriadas.

Um vídeo filmado dentro de um carro captura o exato momento em que um homem com terno e gravata pratica uma agressão gratuita a um morador de rua que dorme enrolado em um cobertor, na calçada.

O agressor aparece caminhando ao lado de outro homem. Ao passar pelo morador de rua, o indivíduo de terno chuta a pessoa que dorme. O colega assiste a cena e age como se fosse a coisa mais natural do mundo.

A pessoa que filmou a cena de dentro de um veículo estacionado em frente ao local onde ocorreu o fato parece não acreditar no que vê.

Publicidade
Publicidade

O internauta Maicon Campos compartilhou o vídeo nas redes sociais, na última sexta-feira (7), com uma descrição que demonstra incredulidade. Ele diz no post que estava em seu carro e, ao olhar para o lado, se deparou com o cara  chutando o morador de rua sem que ele tenha feito nada para provocar a ira dele.

No vídeo, apenas um dos homens aparece agredindo o mendigo. Não é possível saber, no entanto, se as agressões começaram antes do cinegrafista amador apertar o Rec de seu celular.

Maicon ainda diz que tentou repreender os rapazes, mas, ao sair do carro para protestar, eles saíram andando como se nada tivesse ocorrido.

O post, que já foi compartilhado mais de 6.200 mil vezes até a manhã desta segunda-feira (10), não há a localização dos fatos. Mas é possível supor que a violência tenha ocorrido no Centro da capital paulista, já que a calçada tem o símbolo do mapa do Estado de São Paulo, comum nas vias da cidade, especialmente naquela região.

Publicidade

Em dois, dias foram mais de 820 comentários alusivos às cenas, todos em tom de indignação. Nos textos, há quem, inclusive, cobre o cinegrafista por não ter tomado uma atitude. E ele explica que foi até o posto policial que fica na Praça da República, mas não obteve apoio. Os agentes teriam lhe dito que só poderiam fazer algo se tivessem presenciado as cenas e então solicitaram que Maicon fizesse um Boletim de Ocorrência na delegacia mais próxima ou pela internet. Alertaram, porém, que seria preciso ter alguma informação que identifique os autores, como nome, por exemplo.

Maicon ainda relata que os homens viram quando ele tentou abordá-los. Pelo vídeo é possível ver quando o agressor olha para trás com expressão ameaçadora, desconfiando que tivesse sido filmado. Entretanto, ele vai embora tranquilamente.

Ou seja, ao que tudo indica, o caso ficará impune e o agressor continuará praticando abusos.

#Crime #Casos de polícia