Uma briga entre jovens quase terminou em tragédia, na Vila Jacy, em Campo Grande. As imagens de espancamento são chocantes e mostram o momento em que um grupo de rapazes começa a deferir chutes e socos contra outro jovem de 18 anos. Um dos envolvidos ainda implora para que os outros parem, dizendo que a vítima ia acabar morrendo se as agressões continuassem. Apesar dos gritos de um deles pedindo o fim da agressão nenhum dos cinco envolvidos tenta impedir o jovem de continuar batendo na vítima que chega a desmaiar. A briga aconteceu no dia 18 de setembro, depois de uma festa, mas somente essa semana a polícia resolveu falar sobre o caso depois que o vídeo começou a circular na internet.

Publicidade
Publicidade

Foi realizado um boletim de ocorrência cerca de uma semana depois do ocorrido, mas somente ontem terça-feira (04), o delegado Fabiano Nagata, deu depoimento falando sobre as imagens.

Segundo as investigações, a Polícia Civil já identificou e localizou os agressores que aparecem nas imagens de espancamento do jovem que não teve a identidade revelada por questões de segurança. Os envolvidos são Jhonny Celestino Holsback Belluzzo, de 19 anos, e Alessandro Ronaldo Mosca Júnior, de 21 anos, que serão responsabilizados pela violência e podem responder por tentativa de homicídio. De acordo com o delegado, o tumulto teria começado depois que a vítima teria urinado no carro de Johnny, que se descontrolou e começou a espancar o rapaz, com a ajuda de Alessandro. A vítima procurou serviço de atendimento médico e foi encaminhada para o IML para realização de exame de corpo de delito.

Publicidade

Os autores do #Crime e o jovem agredido já foram ouvidos pela polícia.

A vítima teria confirmado a agressão, mas disse não ter procurado a polícia imediatamente por medo, e por saber que estavam todos alcoolizados, pois saíam de uma festa. Para o delegado, trata-se também de tentativa de homicídio devido à quantidade de golpes que a vítima recebeu na cabeça. Ambos os agressores foram localizados na própria casa, e confessaram o crime na delegacia, por não terem antecedentes criminais foram liberados. O caso será apresentado na Justiça e os envolvidos serão responsabilizados.

#Investigação Criminal