Um vídeo publicado em uma página especializada em casos policiais do Facebook, no último dia 23, mostra uma investida policial em um morro carioca.

Como não há descrições no vídeo, intitulado apenas de “Perdeu Vagabundo”, não é possível saber o local exato da abordagem.

O vídeo, que dura 41 segundos, foi gravado pelo próprio agente policial. A câmera está acoplada ao capacete. Pelas imagens é possível ver que, inicialmente, o representante da lei caminha em uma área com vegetação rasteira. A paisagem mostra que se trata do alto de algum morro do Rio de Janeiro. 

Mais à frente, o policial militar encontra o que teoricamente estaria procurando: um suspeito de pertencer a uma quadrilha de traficantes.

Publicidade
Publicidade

O policial chega por trás do suposto criminoso, que não percebe a aproximação.

Quando seu alvo está a cerca de 10 metros de distância, ele então anuncia sua chegada e lhe ordena que solte tudo. O suspeito imediatamente levanta os braços, em sinal de rendição.

Depois, a autoridade ordena que o rapaz deite no chão. Ele obedece aos comandos, mas aparentemente não entende em qual posição deve se manter. O policial repete várias vezes para que o suspeito deite de costas. Ele deita, mas com a barriga virada para cima. Só quando o policial diz que é para ele virar de bruços é que ele entende a posição correta e acata a ordem.

Ao se virar, é possível perceber que ao lado do suspeito há um equipamento semelhante a um rádio comunicador, o que leva a crer que se trata mesmo de um dos homens do tráfico, surpreendido executando a função de informante.

Publicidade

Provavelmente, sua posição estratégica, no alto do morro, lhe permitiria ver a movimentação das áreas de menor altitude da comunidade.

O policial pede para que o suspeito coloque as mãos na cabeça e depois sentencia: “Perdeu, valeu?”.

Antes do vídeo chegar ao fim, o policial se certifica de que aquele é o único elemento no local. “Tem mais alguém aqui em cima? Tem não? Então tá”.

Somente a partir de uma das páginas onde foi publicado foram quase 800 compartilhamentos e mais de 3.100 curtidas.

#Crime #Casos de polícia