Um vídeo impressionante mostra o exato momento em que fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus são atropelados por um carro desgovernado no Templo de Salomão, no Brás, em São Paulo. Duas pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas.

O acidente aconteceu na noite de domingo, 16 de outubro, enquanto o grupo se preparava para deixar a igreja. O vídeo dos fiéis sendo atropelados no #Templo de Salomão, gravado pelas câmeras de segurança do local, flagraram o momento em que várias pessoas se dirigiam para a saída, quando um carro desgovernado e em alta velocidade parte para cima das vítimas, que são atingidas pelas costas e não têm chance alguma de defesa.

Publicidade
Publicidade

Algumas pessoas percebem a aceleração do veículo e conseguem escapar a tempo, antes de serem atingidas. Outras pessoas que testemunharam a tragédia tentam empurrar o carro para retirar as vítimas que ficaram debaixo do automóvel.

Vídeo do atropelamento no Templo de Salomão

Logo depois do #atropelamento no Templo de Salomão, a motorista do veículo, de 61 anos, abre a porta e sai correndo de dentro do carro. Ele acaba contida por testemunhas. Ela foi presa em flagrante e continua detida por homicídio culposo. A justiça determinou uma fiança no valor de R$ 20 mil para soltar a mulher. Foi realizado o teste do bafômetro, mas não foram encontrados indícios de que ela consumiu bebida alcoólica antes de assumir o volante. Além da fiança, a Justiça determinou que a mulher tenha a carteira nacional de habilitação suspensa e compareça em juizado a cada dois meses.

Publicidade

Além disso, ela está proibida de deixar a cidade de São Paulo.

Em sua defesa, a motorista alega que o câmbio semiautomático do automóvel teria travado e causado o acidente. Ela afirmou ainda que já teria entrado em contato anteriormente com a concessionária, quando comprou o veículo para relatar o problema, mas que nada teria sido feito.

A Igreja Universal do Reino de Deus emitiu um comunicado garantindo que se solidariza com as vítimas e que prestou todo o apoio necessário aos feridos logo depois do atropelamento. #Casos de polícia