Infelizmente vivemos cercados por todos os lados por atos que nos impõe uma péssima sensação de insegurança. Vemos na mídia e presencialmente nosso país passando e sofrendo diariamente por ações criminosas de bandidos que desafiam a segurança e as leis nacionais. Assaltos pequenos e grandes à estabelecimento comercias, assassinatos, roubos de carro e de cargas, arrombamento de residências, sequestros, estupros e demais meios de delitos que assustam e desafiam a existência pacífica de nossa população.

Dentre vários casos presenciados diariamente, recentemente uma loja de eletrodomésticos e móveis, localizada no centro da cidade de Poconé, a 104 km da capital Cuiabá, foi vítima de uma tentativa de assalto por um elemento armado nessa última terça feira dia 18.

Publicidade
Publicidade

No estabelecimento havia um investigador da polícia civil fazendo compras, que percebeu a ação e dirigiu-se ao local para inibir a movimentação suspeita e dar voz de prisão ao meliante. Houve troca de #tiros entre o #bandido e o policial e tudo foi registrado pelo sistema de câmeras de segurança da loja.

O bandido foi identificado como Ademilson de Siqueira, de 23 anos. Na gravação é possível ver Ademilson sacando uma arma, anunciando o assalto e rendendo três funcionários presentes em um quiosque de venda de smartphones e telefones celulares. Os funcionários foram obrigados a colocarem vários aparelhos eletrônicos em uma mochila.  

O meliante ao perceber a aproximação do policial civil, efetuou disparos contra ele, que revidou e também atirou no bandido, em desespero e no meio do tiroteio, os funcionários da loja se jogaram no chão para tentar se proteger e saírem ilesos da ação.

Publicidade

Em seguida a troca de tiros, o assaltante evadiu-se do local rapidamente, deixado para traz seu revólver calibre 38, que ficou caído no chão da loja, e a motocicleta que tinha sido estacionada em frente ao estabelecimento comercial.

A polícia militar foi acionada e imediatamente deu início as buscas pela região, o criminoso foi encontrado ainda no mesmo bairro próximo ao local do ocorrido, ele estava escondido dentro de um córrego de esgoto. Baleado na troca de tiro, Ademilson de Siqueira precisou ser levado até um hospital, e logo depois foi encaminhado à delegacia para ser preso. #Casos de polícia