A #Vivo é uma das maiores empresas do setor de telecomunicações do mundo. No Brasil, ela está presente em quase todo o território nacional oferecendo um serviço de péssima qualidade. A empresa oferece aos clientes serviços de telefonia fixa e móvel, além de serviços relacionados à internet e TV. Contudo, com a baixa concorrência e a não intervenção da Anatel sobre a conduta das empresas de telecomunicações, os melhores meios de avaliação das instituições são o Procon (Órgão de Defesa do Consumidor) e o famoso site #Reclame Aqui.

Vivo não é recomendada no Reclame Aqui

O site Reclame Aqui atualizou informações sobre as empresas que receberam reclamações.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o website, existem 82.697 reclamações feitas por usuários e nenhuma delas foram respondidas. Parece que a Vivo não se importa com a sua reputação, muito menos com as opiniões dos clientes. Nesta mesma análise, o Reclame Aqui informa que a nota atribuída a Vivo, entre 0 a 10, a empresa recebeu 1,38, sendo considerada como não recomendada.

Além disso, conforme os dados do site de reclamações, a empresa "resolveu" os motivos das reclamações para apenas 20% dos clientes, ou seja, 80% dos clientes não tiveram suas reclamações atendidas.

Claro, TIM e Oi no Reclame Aqui

As principais concorrentes da Vivo no Brasil também não tiveram bons índices, mas todas são melhores que a Vivo, principalmente no quesito número de reclamações. As adversárias têm menos da metade das reclamações. Dessa forma, enquanto a Vivo conta com mais de 82 mil reclamações não atendidas, a Tim possui 53 mil registros de insatisfações, a Oi tem 48 mil e a Claro possui 42 mil.

Publicidade

Portanto, em todos os índices, as adversárias mostram o quanto é deficiente o serviço prestado pela Vivo.

Cabe aos clientes protestarem contra as insatisfações em uma ouvidoria ineficaz, sendo necessário acionar os órgãos de proteção ao consumidor ou ao Juizado Especial de Pequenas Causas para fazer valer os contratos criados pela empresa que a Vivo não cumpre. A sociedade precisa saber requerer seus direitos para que não haja abusos de poder das companhias de telecomunicações. #Direito do consumidor