A #Chapecoense planejava sair de Guarulhos e ir direto para a cidade de Medellín, na Colômbia, onde disputaria a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional. No entanto, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) não autorizou o pedido da equipe porque ele infringia alguns acordos feitos pelo Órgão na Convenção de Chicago e, também, o próprio Código Brasileiro de Aeronáutica não permitiria tal pedido. O pronunciamento da ANAC, além desse lembrete relacionado ao veto, também se solidariza com as famílias dos jogadores, dos jornalistas, dos torcedores da Chapecoense e da equipe diretiva que viajava na aeronave naquele momento.

“O pedido foi negado com base no Código Brasileiro de Aeronáutica (CBAer) e na Convenção de Chicago, que trata dos acordos de serviços aéreos entre os países.”, explica a nota publicada pela ANAC, com relação à solicitação efetuada pela empresa Lamia Corporation.

Publicidade
Publicidade

O avião sofreu supostas panes nessa madrugada de terça-feira (29) e, de acordo com algumas informações, enfrentou problemas climáticos, mas não resistiu aos problemas e acabou indo ao chão. Até o momento, já são mais de 70 mortes confirmadas entre jogadores, equipe técnica da Chapecoense e dezenas de jornalistas.

A ANAC explica que o acordo que fez com o país originário da companhia aérea, a Lamia, não tratava sobre permissões para esse tipo de voo, e, por isso, o pedido foi negado pela Agência. A Lamia explica que haviam 81 passageiros a bordo. Com o pedido negado pela ANAC, a Chapecoense então precisou fretar um voo com o destino para a cidade de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

No Brasil, a tragédia foi recebida com bastante comoção por parte da imprensa escrita e televisiva. Torcedores e jogadores de todos os clubes e de várias partes do mundo enviavam imagens nas redes sociais se solidarizando com os familiares das vítimas do trágico voo que levava a equipe da Chapecoense e vários jornalistas que iriam cobrir a final da Copa Sul-Americana.

Publicidade

A CBF, por outro lado, cancelou a final da Copa do Brasil, que seria realizada amanhã, (30), entre Grêmio e Atlético Mineiro. Além disso, a entidade também confirmou que a rodada do Campeonato Brasileiro nesse próximo fim de semana também está cancelada.