O ano de 2016, para quem é do comércio, foi um dos piores. As vendas nesse ano foram decepcionantes e nem as principais datas comemorativas – que vinham salvando os comerciantes em anos anteriores – não conseguiram diminuir os prejuízos. Por isso, os lojistas brasileiros veem a #Black Friday dessa próxima sexta-feira (25) como a possível ‘salvação’ do comércio, depois de todos terem passado por momentos difíceis, com poucas vendas e muitas demissões.

No entanto, de acordo com o Procon-SP, órgão que é vinculado à Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, as pessoas precisam ficar atentas quando forem comprar pela #Internet.

Publicidade
Publicidade

Por isso, o Órgão elencou uma lista de todos os sites de vendas que mais deram ‘trabalho’ ao Procon e que, muitas vezes, praticaram ‘golpes’ às pessoas que fizeram acordos com eles. De acordo com Pedro Guasti, CEO da Ebit – empresa de dados do varejo eletrônico brasileiro – só a Black Friday, em um único dia, é responsável por 25% do faturamento do e-commerce para o período do Natal. Ela, sozinha, deve movimentar algo em torno de R$ 2,1 bilhões nessa próxima sexta-feira.

“Todas as edições do evento são marcadas por milhares de reclamações de sites que não cumprem o combinado”, afirma Pedro. Confira abaixo algumas empresas virtuais que deixam o consumidor literalmente ‘na mão’, segundo o Procon.:

  • oncomprascoletivas
  • aikade
  • megazinet
  • orangemix
  • modice
  • solidstore
  • parigiperfumes
  • sonheicomisso
  • miliosi
  • ticketsrj

Repare que, além dessas dez, o Procon também destaca muitas outras, como “pensabarato, apostilaconcursos, perfumariacuritiba, armazemgames, atacadomix, pontualmagazine, eleshop, baratoajato, baratomania, beloimports, bolsadevantagens, game7, localclub, liquidabay", dentre outros.

Publicidade

De acordo com o Procon, as pessoas que aderirem ao Black Friday dessa próxima sexta-feira e forem lesadas poderão entrar em contato com o Órgão através do número 151, pelo site da fundação ou, até mesmo, procurar o Órgão através das redes sociais através da hastag: #ProconSPdeolhonaBlackFriday.