Nesta quarta-feira, 30, os primeiros relatos sobre como foi o resgate dois seis sobreviventes da tragédia aérea com a #Chapecoense começam a ser explicitados em toda a imprensa. Um deles foi divulgada pelo site do jornal Extra. Uma criança de dez anos teria ajudado a salvar a vida do lateral Alan Ruschel. O atleta foi um dos únicos que falava com a equipe de salvamento. O menino estava em uma montanha, próxima ao local, conhecido como 'El Gordo'. O avião que levava a equipe brasileira caiu em uma região de mata no município de La Unión, que fica a 38 Km do seu destino final, a cidade de Medellín, na Colômbia. Segundo informações da agência de notícias EFE, um dos moradores da localidade, identificado como Sergio Marulanda, disse que o garotinho orientou onde estavam os corpos.

Publicidade
Publicidade

Sergio explica que os caminhões que levavam as equipes médicas estavam estacionando em um local bem mais longe do que onde realmente deveriam ficar. Isso atrasaria o salvamento, talvez fazendo até que o número de sobreviventes - apenas seis - fosse menor. O morador disse que assim que recebeu um telefonema de seu irmão, que é médico, começou a ajudar nas buscar. Ele levou uma caminhonete que tem tração nas quatro rodas, o que fez com que os agentes chegassem à região montanhosa sem andar tanto. As equipes chegaram poucas horas depois do acidente, fazendo com que o resgate fosse considerado rápido.

"Um policial me disse: "o senhor é o primeiro a chegar, coloque a criança na caminhonete e vá a resgatar os feridos", disse o morador lembrando como o garoto o ajudou a achar o local.

Publicidade

Eles então encontraram o lateral Alan e conseguiram estabilizar seu estado de saúde. Sergio disse que Alan estava conversando e utilizava até algumas vezes o espanhol para se comunicar. O jogador foi colocado nas condições técnicas adequadas, para depois ser levado. Ele questionava sobre os amigos, a família e reclamava de dores no quadril. Alan chegou a dizer que teve uma lesão na região no passado. Já Hélio Neto chegou em estado grave ao hospital, tendo traumatismo craniano severo.