O Supremo Tribunal Federal (STF) tomou decisão em direção à descriminalização do aborto e, no Twitter, o tema entrou no trending topics, com opiniões favoráveis e contrárias ao aborto.

Julgamento do STF

O julgamento de um habeas corpus em favor de médicos e funcionários de uma clínica da cidade de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, feito pela 1ª Turma do STF, reacendeu a discussão sobre o a #Descriminalização do aborto no Brasil.

Os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin e Rosa Weber decidiram que interromper a gravidez até o terceiro mês não é crime. Os ministros Luiz Fux e Marco Aurélio não se manifestaram.

Essa decisão não significa que a prática está liberada, mas, de forma indireta, atua em direção à descriminalização da interrupção da gravidez, independente do motivo, até o terceiro mês de gravidez.

Publicidade
Publicidade

Aborto: sim ou não?

No Twitter, as hashtags “aborto sim” e “#Aborto não” apareceram no trending topics – ranking dos assuntos mais comentados. Confira 10 tweets de pessoas que são contra, que são à favor e que não têm opinião formada sobre o tema que está dando o que falar nas redes sociais.

1 – E a maioria que diz “aborto sim” é a mesma que é contra a pena de morte. Vai entender essas pessoas que, ora são contra a vida, ora são a favor da vida.

2 – Ser contra o aborto, segundo este usuário, vai além do campo religioso.

3 – As atitudes e opiniões devem caminhar lado a lado, não é mesmo? Não adianta ser contra o aborto e abortar na primeira oportunidade.

Publicidade

4 – Quem não opina sobre o assunto está sendo favorável ou contrário ao aborto?

5 – Esta usuária é contra o aborto.

6 – Para esta usuária, a discussão em relação ao aborto é simples.

7 – O bebê não é uma extensão do corpo da mulher. O bebê é outro corpo. Concorda com a Percilla Deluse?

8 – Esta usuária foi direto ao assunto: pais que abandonam seus filhos também estão abortando?

9 – Sobrou para as feministas e suas vidas no comentário da Adriana Coutinho.

Publicidade

10 - Para encerrar, a opinião da Emilly, que lacrou o debate com a hashtag "aborto não"

#Supremo Tribunal Federal