Edvaldo Miott, 30 anos, foi encontrado morto, dentro de uma casa, no assentamento Sul de Bonito, em Itaquiraí, 410 quilômetros de Campo Grande. O homem foi brutalmente assassinado após marcar um encontro pelo Facebook. Três suspeitos de cometer o #Crime foram presos.

O crime aconteceu na tarde do último sábado (12), mas o corpo da vítima só foi encontrado no domingo (13). Edvaldo foi morto a golpes de madeira. Seu corpo estava caído na cozinha da casa, próximo ao fogão e a porta de saída. Vários pedaços de madeira, que foram usados para matar a vítima, estavam jogados ao lado do corpo. Tinha manchas de sangue em todo cômodo, inclusive uma marca de uma mão.

Publicidade
Publicidade

Os golpes foram dados todos na cabeça da vítima.

De acordo com informações da polícia, a mãe do jovem informou que ele teria saído na tarde do sábado, por volta das 13h30, avisando que iria para o sítio da família e, até a manhã de domingo, não havia retornado para casa.

A polícia achou o veículo da vítima abandonado numa área vicinal, na estrada do assentamento. O carro estava com a chave na ignição, para-choque quebrado, radiador furado e sem placa.

A Polícia Cívil conseguiu identificar e apreender 3 suspeitos de cometer o crime, adolescentes com idades de 13, 14 e 17 anos. De acordo com as investigações, testemunhas disseram que Edvaldo teria marcado encontro com os três garotos pelo Facebook. A vítima, que é homossexual assumido, teria marcado o encontro para manter relações sexuais com os suspeitos, que eram vizinhos de Edvaldo e não assumiram ser homossexuais.

Publicidade

Conforme a conversa no Facebook teria ficado bem claro entre eles, que o encontro seria sexual.

Após depoimento dos suspeitos, que inicialmente negaram ter consumado o ato sexual, depois assumiram que consumiram bebida alcoólica e mantiveram relações sexuais com a vítima. Em seguida mataram o homem a pauladas. Os três não revelaram a motivação para crime.

A polícia informou que há indícios que outro garoto de 17 anos também esteja envolvido no crime. As investigações estão trabalhando para descobrir se a motivação para o crime, seria o latrocínio (roubo seguido de morte), e se o encontro era uma emboscada para roubarem o carro e o celular da vítima.

Os nomes dos três suspeitos não foram revelados e o caso segue em segredo de Justiça. Os adolescentes estão apreendidos na delegacia de Itaquiraí, há 410 quilômetros de distância de Campo Grande, onde ocorreu o crime. #Casos de polícia