Um indivíduo foi preso, na terça-feira, 29 de novembro, na cidade de Primavera do Leste (MT). Ele é o principal suspeito de ter estuprado uma jovem de 20 anos, no domingo (27). O acusado foi identificado com as iniciais, A.J.S.S.J. O sujeito foi preso em flagrante.

Segundo informações da Polícia Civil, a jovem foi violentada sexualmente na noite de domingo, no centro da cidade. A mulher estava bebendo em um bar localizado na Avenida Porto Alegre, quando, em dado momento, o acusado a carregou para um matagal, onde foi estuprada pelo indivíduo. A jovem foi localizada por uma equipe da Polícia Militar, completamente sem roupas e desacordada.

Publicidade
Publicidade

Uma equipe do SAMU foi acionada. Quando os socorristas chegaram ao local, ela recebeu os primeiros atendimentos, em seguida, foi encaminhada para o hospital da cidade, onde tomou remédios para evitar doenças sexualmente transmissíveis. Após os procedimentos médicos, a vítima foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exames de corpo delito. A polícia teve acesso às imagens de vídeo do estabelecimento. Nelas, dá para ver com clareza o momento em que o acusado sai do bar levando a vítima.

Diante da situação, os policiais fizeram uma ronda na região atrás do sujeito que foi localizado horas depois e preso em flagrante, sendo encaminhado para a delegacia. Conforme consta no seu depoimento, ele confessou para a polícia que teve relações sexuais com a jovem. Segundo o delegado Rafael Sippel Fossari, titular da Polícia Civil e responsável pelas investigações, quando o ato é praticado contra vítimas que estão desacordadas, embriagadas ou sob efeito de entorpecentes, e não são capazes de oferecer nenhuma resistência, o #Crime é caracterizado como estupro de vulnerável.

Publicidade

O acusado está preso e ficará à disposição da Justiça para tomar todas as medidas necessárias dentro da lei. Se ele for condenado, a sua pena pode variar de oito a quinze anos de reclusão. A polícia da cidade abriu um inquérito e o caso está sendo investigado. #Investigação Criminal #Casos de polícia