Um homem matou quatro pessoas da mesma família e se suicidou no domingo (06), no bairro Aventureiro, em Joinville (SC). Roberto Pasquali, de 24 anos, matou seu pai, identificado como Nereu César Pasquali, seu filho, Júlio César Pasquali, de 3 anos, a sua esposa, Aline Grasiela Dilkin, 25 anos, a sua mãe, Cleci Aparecida Melle Pasquali, de 50 anos, e, logo após, cometeu suicídio. 

Segundo informações repassadas pelo Instituto Médico Legal (IML), o garoto estava com um corte profundo no pescoço e tinha uma marca de tiro na cabeça. A esposa do suspeito também estava um corte no pescoço e também foi baleada. Roberto, logo após, ter matado a esposa e o filho dentro da residência, foi até a garagem onde encontrou seu pai.

Publicidade
Publicidade

Roberto deu um tiro na cabeça do seu pai e a esfaqueou, em seguida, esfaqueou a sua mãe e, logo após, se suicidou com uma facada no peito.

A mãe do acusado ainda foi socorrida com vida, em estado grave para o hospital, mas, devidos a gravidade dos ferimentos, não resistiu e morreu na madrugada de segunda-feira (07). Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, as armas usadas por Roberto para cometer os assassinatos foram um revólver 38, uma faca de churrasco e uma pistola ponto 40.

Ainda, de acordo com a polícia, Roberto não tinha passagem pela polícia. Roberto e a sua família moravam em Santa Izabel do Oeste, no Paraná, e se mudaram há cerca de três meses para Joinville, logo após que a família perdeu uma empresa que tinha no Paraná.

Testemunha do #Crime

De acordo com uma testemunha, identificada como Jailton Rocha, de 32 anos, no momento da chacina ele estava cortando grama, quando, de repente, começou a ouvir os tiros e vários gritos.

Publicidade

Segundo o vizinho, minutos antes, ele teria conversado com o pai e a mãe do acusado pelo muro. Eles estavam na garagem assando carne para o almoço. Enquanto o filho, a esposa e o neto estavam dentro da residência. Segundo o vizinho, ele teria recusado um convite para almoçar com a família de Roberto. Pouco tempo depois, Jailton ouviu a esposa de Roberto gritar.

Ela dizia “não faz isso” — lembra o vizinho. Jailton olhou por cima do muro quando avistou Roberto saindo da cozinha, e atirou e esfaqueou a sua mãe e seu pai. Logo após, o suspeito voltou para a porta da cozinha, Jailton se abaixou, pois achou que acusado atiraria nele. Alguns minutos Jailton olhou novamente por cima do muro viu Roberto morto no chão.

Conforme conta a testemunha, o crime aconteceu por voltas das 11h da manhã. Segundo o delegado Dirceu Silveira Júnior, a polícia vai colher todos os depoimentos dos vizinhos para apurar o principal motivo que levou Roberto a assassinar toda a sua família.  #Casos de polícia #Morte