Os crimes aconteceram neste último domingo (6), em Joinville Norte, Santa Catarina. Quatro pessoas foram encontradas mortas e uma em estado grave dentro de casa. O suspeito de ter cometido o #Crime seria Roberto Pasquali, que tinha 24 anos. Ele teria ferido a família com golpes de faca e uma arma de fogo, e se matado em seguida. Um vizinho teria visto pelo muro da casa o momento em que ele matou dois integrantes da família e se suicidou.

Além do jovem, foram encontrados mortos na casa seu pai, Nereu César Pasquali, de 53 anos; sua esposa. Aline Franciele Dilkin Pasquali, de 25 anos, e seu próprio filho, uma criança com apenas três anos de idade.

Publicidade
Publicidade

A mãe do jovem foi gravemente ferida, socorrida e levada para o Hospital Municipal de São José.

Segundo um vizinho da família, Jailton Rocha, ele teria ido à casa dos vizinhos minutos antes do crime e pediu emprestado ao suspeito uma extensão. De acordo com Jailton, ele ainda recebeu um convite para almoçar com a família, agradeceu, mas recusou e foi para sua casa, que fica ao lado da casa das vítimas.

Jailton contou em entrevista ao G1 que logo depois que chegou em casa, após  5 minutos, ele começou a ouvir os disparos. Correu para o muro e viu o jovem atirando no pai, em seguida foi atrás da mãe, ferindo-a, e se matou com uma faca na sequência. Roberto teria caído em cima de sua mãe, que ainda estava viva. Os pais do jovem estavam no quintal da casa, já a esposa e o filho no interior da residência.

Publicidade

A mãe do jovem, Clecy Aparecida Melle Pasqual, de 50 anos, passou por uma cirurgia, mas infelizmente não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada desta segunda-feira (7).

O estudo cadavérico é que vai identificar a causa das mortes das vítimas, de acordo com o delegado Dirceu Augusto Silveira júnior, responsável pelo caso. O pai do suspeito estava com três marcas visíveis de ferimentos a faca e uma perfuração provocada por um tiro, a esposa do rapaz também possuía ferimentos à bala e de faca, já o filhinho do casal teria cortes no pescoço provocado por faca.

A polícia informou que a mãe do suspeito também possuía ferimentos provocados por arma de fogo e arma branca. Porém o hospital que a tendeu a vítima afirmou que a mulher apresentava ferimentos apenas de arma branca.

A polícia apreendeu as armas utilizadas no crime. De acordo com a polícia, o jovem não possuía antecedentes criminais e a motivação para o crime ainda não foi descoberta. Segundo uma vizinha, a família morava em Joinville há apenas três meses, eles teriam vindo de Santa Izabel do Oeste (PR).

#Casos de polícia