As mulheres do Brasil e do mundo convivem em situações nada fáceis. Homens, sabendo que são mais fortes e que a violência é muito grande, aproveitam-se de certas ocasiões para molestar o sexo feminino. Uma jovem de Salvador, na Bahia, revela que foi isso o que aconteceu com ela. A cena, comum nos mais diversos locais - há relatos de estupros até em igrejas - não é uma novidade, mas mesmo assim irrita a muitos. Afinal, porque alguém pode se achar no direito de ter o que não lhe é permitido? Uma moça de vinte e um anos diz que também foi vítima desse tipo de assédio. De acordo com ela, quando ela pegou um ônibus, acabou sendo abusada por uma pessoa que jamais imaginava, o cobrador do próprio coletivo. 

O caso acabou virando assunto nos principais telejornais locais.

Publicidade
Publicidade

A moça foi identificada apenas como Natália. Ela relatou à algumas reportagens que começou a sentir o assédio, a partir do momento em que passou pela catraca do coletivo. O cobrador então começou a chamá-la de "gostosa" e fazer comentários ofensivos à moça. Ele ainda teria ficado olhando para os glúteos da moça. Após não tirar os olhos da região, ele começou a irritar até mesmo outros passageiros. Ao protestar contra os comentários do homem, ela ouviu dele que caso não quisesse ser tratada daquela forma, não deveria andar com roupas tão curtas, principalmente um short supostamente colado em seu corpo. Em seguida, ele teria xingado a passageira de "puta". 

Indignada, a moça pegou um celular e começou a filmar o cobrador. Ele, por sua vez, também começou a fazer o mesmo e chegou a dar um tapa na garota, tentando impedir que ela pudesse prejudicá-lo ao divulgar o registro.

Publicidade

Indignada, ela também xingou o funcionário do coletivo, falando que ele era um machista escroto. A moça ainda prometeu escancarar o caso na mídia e foi isso o que acabou acontecendo. Ela foi à uma emissora local e mostrou que realmente estava bem irritada. 

Veja abaixo o vídeo que mostra o suposto abuso sexual que ocorreu em pleno transporte público:

#Crime #Investigação Criminal