O caso aconteceu em Votorantin, em São Paulo, a mãe de uma adolescente de 14 anos que está grávida, registrou um Boletim de Ocorrência, contra seu companheiro de 46 anos de idade, que está foragido. A mulher informou que o #Crime acontecia dentro de sua própria casa e ela não desconfiava. A polícia investiga o caso.

O abuso só foi descoberto, após a garota começar a inchar e a barriga aparecer, a mãe então levou a garota ao médico e descobriu que a adolescente estava grávida. Ela pressionou a menina que contou o que estava acontecendo.

Em depoimento na delegacia a menina relatou á polícia que já vinha sofrendo com os abusos há seis anos.

Publicidade
Publicidade

E que nunca contou nada, pois tinha medo do padrasto, que era um homem violento com sua mãe, e a ameaçava. Segundo relatos da menor, ele ainda não gostava que ela conversasse com garotos, quando isso acontecia tomava o celular da garota e ainda a agredia.

Sem querer ser identificada a mãe da adolescente, afirmou ao site de notícias do G1, que o homem teria destruído a vida da filha, a dela e a dele também, a mulher ainda está muito abalada com tudo que aconteceu.

Chocada e muito triste, a mulher afirmou que conheceu o marido dentro de uma igreja e que jamais imaginou que ele seria capaz de fazer mal as suas filhas. A filha mais velha da mulher, outra adolescente de 16 anos, afirmou que durante todo o tempo de casamento da mãe com o suspeito (que foram 7 anos), ela não teria sofrido nenhum tipo de abuso.

Publicidade

Segundo a mulher, o suspeito se aproveitou do fato de sua filha caçula, ser uma menina pacata e calada, para abusar da criança no momento em que ela (a mãe), dormia e sua irmã mais velha estava na escola. De acordo com a mãe das adolescentes, ela tem o sono muito pesado e ele aproveita para cometer o crime dentro da própria casa.

A mãe da vítima informou ainda que a menina passou mal algumas vezes e vomitou que ela teria levado a garota em uma UPA, mas acreditava que agarota estivesse com uma virose. Até que desconfiada do tamanho da barriga da menina, pediu dinheiro ao marido para realizar um exame particular, pois pelo SUS demoraria muito. A mulher que esta desempregada ficou chocada ao descobrir que a filha já estava com seis meses de gestação. Pressionada pela mãe e com medo a garota chegou a vomitar, mas contou a verdade para sua mãe.

A mulher disse que pressionou o marido que confessou o crime, e ainda sugeriu mudar de lugar com ela e as filhas e continuar mantendo ela e as meninas, para que ela não denunciasse o crime. Após recusa da esposa o homem fugiu.

A adolescente está grávida de uma menina, que receberá o nome de Isabela, que significa consagrada a Deus. A gravidez da garota é considerada de risco, pela idade da menina, que começara o pré-natal no fim deste mês. #Investigação Criminal