Cintia Ferreira Francelino, de 29 anos, conhecida por ser a mãe do menino Ítalo Ferreira de Jesus Siqueira, de 10 anos, foi detida, nesta quarta-feira, 23 de novembro, por roubo no estado de São Paulo. Ela ficou conhecida no caso do filho, que teve grande #Polêmica no Brasil, depois, que a criança morreu, em julho, alvejado na cabeça por policiais, em uma avenida muito movimentada de São Paulo. Ele junto com um amigo de 11 anos de idade, realizaram diversos furtos e roubaram um carro em um condomínio da capital paulista.

Quando o filho morreu, Cintia Ferreira deu entrevista para o Balanço Geral, da Rede Record dizendo, que já tinha roubado para alimentar seus filhos.

Publicidade
Publicidade

Disse ainda, que o filho nunca precisou cometer nenhum tipo de crime, porque nunca tinha passado necessidade na vida. Porém, quando ela ficou presa em um presídio, o filho foi morar com a família do pai.

Eles não gostavam de ítalo e por isso, rejeitavam o menino, que sofreu com a discriminação dentro da própria família. Cintia ficou presa por pouco mais de 1 ano e esse foi o único momento que ficou longe do filho Jesus Siqueira.

O filho, faleceu em junho deste ano, o caso, parou na mídia e ganhou grande repercussão, por ser um menor de idade, de apenas 10 anos. Na época, a polícia disse que Ítalo e uma criança de 11 anos, entraram em um condomínio e furtaram o carro de um dos moradores. Siqueira dirigiu o carro. A polícia perseguiu as crianças pelas ruas e avenidas de São Paulo, até que bateram o carro.

Publicidade

Na troca de tiros, a polícia acertou o menino que morreu no local.

Segundo o delegado que era responsável pelo caso, em depoimento, o menino de 11 anos que foi apreendido durante a perseguição, disse na presença de um advogado e da sua mãe, que ítalo roubou o carro e atirou nos policiais.

Na época, a mãe do garoto questionou a versão da polícia, disse que o filho não sabia dirigir e muito menos usar uma arma de fogo. O caso chocou toda a comunidade onde ítalo morava. Eles ficaram revoltados com a atitude dos policiais.

Segundo informações da própria comunidade, ítalo era conhecido, por pequenos roubos, na companhia de outras crianças menores de idade.

Deixe um comentário sobre o assunto. #assassinato #Casos de polícia