Uma jovem foi presa no domingo (13), na cidade de Larvas, zona sul de Minas, por ser a principal suspeita de ter matado a sua filha de 2 anos, a golpes de faca. A acusada foi identificada como Sabrina da Silva, de 29 anos, e foi presa em flagrante. Conforme informações repassadas pela polícia, a acusada relatou que tinha sido vítima de um assalto, mas durante o interrogatório entrou em contradição e revelou ser a autora do assassinato.

De acordo com a Polícia Militar, a jovem acionou os policiais militares no final da tarde de domingo, relatando que foi vítima de um #Crime. A acusada disse para a polícia que um indivíduo entrou na sua casa, e obrigou ela e sua filha a irem para um matagal que fica próximo de sua casa e, no local, espancou as mesmas.

Publicidade
Publicidade

Segundo a Polícia Militar, quando os policiais chegaram ao local informado, a suspeita estava em desespero, segurando a filha ferida em seus braços, na frente da sua residência.

No entanto, a mulher entrou em contradição várias vezes ao ser questionada pela polícia, sobre o que realmente tinha acontecido. Uma equipe de peritos da Polícia Civil foi acionada e quando os peritos chegaram ao local informado, as informações repassadas pela mãe da criança não batiam com a cena do crime.

Sabrina disse para a Polícia Civil que a sua filha foi golpeada com uma faca pelo criminoso fora de sua residência, mas os peritos não encontraram vestígios de sangue no local informado por Sabrina. Ela também disse que tinham sido levadas para uma mata, mas não havia vestígios de barro, que deveria haver, já que estava chovendo.

Publicidade

Ao ser questionada novamente pelos policiais, a mulher acabou confessando ser a autora do assassinato.

Perda da guarda

Segundo informações, a acusada relatou que a guarda da criança era compartilhada com o pai da menina e que a filha ficava com ela somente nos finais de semanas. A acusada ainda relatou para a polícia que é usuária de drogas e disse que se não podia ficar com a filha, o pai também não ficaria.

A criança, de dois anos, ainda foi socorrida com vida, mas devido à gravidade dos ferimentos, já chegou no hospital sem vida. O pai da criança prestou seu depoimento e foi liberado. A polícia abriu um inquérito e o caso está sendo investigado. #Casos de polícia