No inicio do mês de novembro, uma jovem sofreu assédio sexual, enquanto dirigia no centro da cidade de Piracicaba, interior de São Paulo. O #Crime ocorreu no horário do almoço. Um motociclista parou ao seu lado no trânsito e começou a se masturbar. A vítima relatou o ocorrido em sua rede social. "O cara para do meu lado e tira o pênis para fora e começa a alisar. Acelerei e ganhei distância dele, preparei meu celular para tirar foto. Ele emparelhou a moto comigo de novo, mas viu que eu estava tirando foto. Começou a voltar a moto para trás, para ficar atrás de mim."

A vítima não conseguiu anotar a placa da moto, devido à situação e ao nervosismo.

Publicidade
Publicidade

Ela pediu que compartilhassem a notícia para que o motociclista fosse identificado e para que a população seja alertada. Em poucas horas já havia mais de 1 milhão de compartilhamentos de fotos do agressor em várias redes sociais e meios de comunicação. A jovem fez o boletim de ocorrência e pediu que a divulgação do ocorrido continuasse.

Segundo a polícia local, as câmeras de vigilância da Guarda Civil poderiam ajudar a identificar o dono da motocicleta, que ainda não havia sido preso ou identificado até o momento.

A notícia teve mais repercussão nos últimos dias, visto que uma adolescente afirmou ter sido estuprada pelo mesmo motociclista que se masturbou para a jovem no trânsito. A vítima de estupro se apresentou na delegacia da cidade, prestou depoimento e reconheceu o individuo como sendo seu agressor.

Publicidade

Segundo a adolescente, ela foi abordada em uma região da cidade e obrigada a entrar em um carro, que a levou para um lugar distante. Neste local, ela teve que subir em uma moto e foi levada para um canavial, onde sofreu abuso sexual duas vezes. Após cometer o crime de estupro, o nomeado "maníaco da moto" se dirigiu para o centro da cidade e cometeu o #Assédio sexual no trânsito.

Apesar da grande repercussão, o homem ainda não foi preso e sua identidade ainda não foi revelada. O motociclista ainda está à solta, deixando a população amedrontada e revoltada. #Casos de polícia