O INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira) enviará um SMS ainda nesse dia 1º de novembro, a todos os estudantes que não farão a prova do #ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) que será realizado nesse fim de semana, nos dias 5 e 6. A decisão do adiamento do exame se deu devido às ocupações em escolas que estão ocorrendo em Institutos e universidade federais em todo o país. O Ministério da Educação e Cultura (MEC) achou melhor adiar a aplicação dos exames até que seja resolvido o problema das ocupações.

Em sua totalidade, de acordo com estatísticas do MEC, 304 locais de provas serão afetados com a decisão.

Publicidade
Publicidade

Cerca de 191.494 candidatos terão que aguardar mais algumas semanas para tentar tirar boas notas no exame mais concorrido do país.

A previsão é que, nos dias 3 e 4 de dezembro, seja realizado o ENEM para esses 191.494 estudantes.

Através de coletiva de imprensa, a presidente do INEP, Maria Inês Fini, afirmou que a autarquia “lamenta profundamente” a ansiedade que esses jovens terão que manter nessas semanas até o dia 4 e 5 de dezembro.

Adiamento não prejudicará resultados no ENEM

A presidente do INEP ressaltou, na entrevista coletiva, que o adiamento do ENEM, para alguns estudantes, não prejudicará os resultados do ENEM, e muito menos sua utilização. Em relação ao custo do adiamento, o #Governo ficou responsável em arcar com as despesas, já que foi cogitado repassar os custos aos responsáveis pelas ocupações, já que, para o governo, o valor de cada prova (de inscritos isentos) gira em torno de R$ 90 e R$ 72 para aqueles que pagaram a taxa de participação.

Publicidade

Prova de dezembro

Em relação à prova que será realizada no mês de dezembro, o grau de dificuldade será o mesmo para aqueles que farão nesse final de semana. A única diferença será nas questões, já que a promessa é que as mesmas sejam totalmente diferentes das que serão aplicadas nesse final de semana, apesar de continuarem com o mesmo conteúdo programático.

Sobre o fator que causou todo o transtorno ao MEC, as ocupações, o prazo dado pelo governo para as desocupações foi encerrado às 23h59min dessa segunda-feira. Lembrando que o motivo que ocasionou nas ocupações foi a discussão que tramita no Congresso Nacional, a PEC dos gastos públicos que limitará os gastos do governo federal pelos próximos 20 anos. Manifestantes acreditam que a medida afetará os investimentos na área de educação. #Manifestação