As notas começaram a surgir no último domingo (20), na orla da Urca no Rio de Janeiro. De acordo com informações do Jornal Extra, o caso vem chamando a atenção de mergulhadores, pescadores e moradores da região. Entretanto, há muitos boatos sobre a verdadeira origem das notas. Alguns acreditam que o dinheiro seja fruto de um malote roubado que precisou ser descartado. Na última semana, um pescador identificado como Magno Felipe Perreira de 23 anos, encontrou em torno de R$ 1.900, que estavam boiando em mar aberto. Sendo que, R$ 1. 500 foram encontrados no primeiro dia de pesca, e mais R$ 400 foram encontrados no segundo dia de pesca. Na ocasião, pescador decidiu depositar o dinheiro em sua conta bancária.

Publicidade
Publicidade

Outra moradora que se deu bem, foi a vendedora Érica Dionísio, de 23 anos, acompanhada pelo marido, ambos encontraram em torno de R$ 400, no dia 21. Já a autônoma Katriny Soares, de 26 anos, não teve a mesma sorte. Ela conta que no dia do ocorrido, tinha tomado umas vodcas em um bar local. Quando percebeu que os banhistas estavam pegando notas de dinheiro, que haviam emergindo do fundo do mar. Foi então, que ela também resolveu tentar a sorte. Mas ao entrar no mar, não conseguiu pegar mais nada.

O verão da lata

O caso está ganhando tanta repercussão na mídia nacional, que está sendo comparado ao episódio do ''verão da lata'', ocorrido em 1987, também no litoral do Rio de Janeiro. Onde em torno e 2 toneladas de maconha em lata, foram despejadas em mar aberto, pelos tripulantes do navio Solana Star, que havia zarpado da Austrália com destino aos Estados Unidos.

Publicidade

Durante a viagem, o navio precisou atracar no porto de Santos para fazer alguns reparos. Além dos reparos, as autoridades brasileiras foram notificadas pelo Departamento Antidrogas dos EUA, que o navio estaria carregado com 22 toneladas de maconha. Após efetuarem uma inspeção de rotina, os agentes da Polícia Federal, não encontraram nada e o navio foi liberado para seguir viagem.

Entretanto, alguns dias depois do incidente, as latas chegaram flutuando nas praias do litoral carioca, onde acabaram fazendo a alegria de muitos. Na época, cada lata continha em torno de 1,5kg de maconha. Agora, 19 anos depois do ''verão da lata'', as praias do litoral carioca, resolvem presentear seus moradores com dinheiro vivo. Não é a toa de que o Rio de Janeiro, é considerada cidade maravilhosa. Por conta disso, os pescadores da Urca, estão pescando até notas de R$ 100. #Corrupção