Câmeras de segurança de uma lanchonete na cidade de Canindé, Sertão Central do Ceará, registraram cenas de violência contra uma mulher no período noturno da sexta-feira (25). A vítima recebeu fortes golpes de seu ex-namorado, de 23 anos, com o qual ela conviveu por sei anos. Eles estavam separados há apenas dois meses.

Nas imagens registradas pelo circuito interno de segurança do estabelecimento, a vítima está sentada na mesa com duas amigas, ela veste uma regata branca e está localizada no meio das amigas. O rapaz chega por trás da moça e puxa seus cabelos e bate com a cabeça fortemente contra ela, além de dar alguns socos.

Publicidade
Publicidade

As amigas tentam ajudar, mas é em vão. Ela então tenta se levantar, mas ele a imobiliza pelo pescoço e a acerta com o soco forte e a arrasta para fora. As amigas e pessoas ao redor seguem o casal.

Em fotos tiradas logo após o ocorrido, é possível ver que o agressor foi imobilizado por pessoas que estavam no local. Ele aparece no chão, com um homem o segurando, cercado de outras pessoas.

De acordo com os responsáveis pelo caso na Delegacia Regional de Canindé, ao encontrar com a moça no bar junto de suas amigas, ele a feriu, acertando murros e cabeçadas contra ela, além de tê-la puxado pelo cabelo e a arrastado por alguns metros. As pessoas que estavam na região e presenciaram o ocorrido que controlaram a situação.

O agressor foi detido por policiais militares, mas de acordo com as informações, logo foi liberado, pois a delegacia não faria plantão, não permitindo então o registro de flagrante.

Publicidade

Além disso, a vítima não teria registrado queixa no dia, comparecendo apenas no dia seguinte, no sábado (26), para efetuar o Boletim de Ocorrência e solicitar medida protetiva. De acordo com a polícia, o inquérito será aberto e o rapaz terá de responder pelo ato, pois a entidade está se movendo para achar o rapaz que realizou a agressão, para que ele seja ouvido e enquadrado pelo #Crime que cometeu.

A medida protetiva será encaminhada pela Secretaria da Segurança e Defesa do Social do Estado (SSPDS) ao Poder Judiciário.

O fato ocorreu justamente no Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher.

#Investigação Criminal