Um assassinato foi registrado na noite de quarta-feira (09), na rua Manoel Borba, no centro da cidade de Vicência, cerca de 89 km de Recife. A vítima foi identificada inicialmente por Joane, a jovem foi executada com vários tiros à queima-roupa. Nenhum suspeito de ter cometido o #Crime foi preso. Conforme informações repassadas pela Polícia Militar, a vítima teria sido abordada por dois indivíduos que se aproximaram em uma motocicleta de 300 cilindradas, eles efetuaram vários disparos contra a jovem.

Segundo informações, a mulher foi alvejada com cinco tiros que acertaram a sua cabeça e costas. A jovem não resistiu aos ferimentos e morreu antes do socorro chegar.

Publicidade
Publicidade

Logo após os disparos, a dupla de criminosos envidaram-se do local tomando rumo até então ignorado. O Corpo de Bombeiros foi acionado, quando os socorristas chegaram ao local informado, não poderão fazer mais nada a jovem já estava sem sinais vitais.

De cordo com as primeiras informações colhidas pelo efetivo policial, a mulher estava envolvida com o tráfico de drogas na região e a motivação pode ter sido devido à disputa pela vendas dos entorpecentes ou dívidas com traficantes que forneciam a droga a ela.

O corpo de Joane foi recolhido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) em Recife, passou por exames de necrópsia e, logo após, foi liberado para familiares para o sepultamento. O caso foi registrado na delegacia de Polícia Civil da cidade, um inquérito foi aberto para investigar o crime e também na tentativa de identificar os autores do assassinato.

Publicidade

Até o fechamento desta edição nenhum suspeito de ter cometido o crime foi preso pela polícia.

Outro caso semelhante aconteceu na terça-feira (8), em Moreira Sales, cerca de 529 km de Curitiba. Conforme o portal de notícias ‘Plantão Policial’, um jovem com várias com passagens pela polícia foi assassinado a tiros após tentar assaltar uma casa. Segundo a Polícia Militar, o homem foi identificado como Luciano Madureira, mais conhecido popularmente como “Vovô”.

Ainda segundo a polícia, Vovô era um dos criminosos mais procurados pela polícia de Goioerê-PR, e era suspeito de comandar uma quadrilha que praticava roubos em toda a região. O criminoso foi morto ao tentar assaltar uma residência, de um funcionário público que reagiu ao assalto e efetuou vários disparos contra Vovô.

O suspeito foi atingido na cabeça e, mesmo ferido, ainda conseguiu correr, mas caiu no meio da avenida e morreu antes do socorro chegar. Seu corpo foi recolhido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A polícia está investigando o caso. #Casos de polícia #Morte