Através do vídeo, que foi feito na última quarta-feira (9), por câmeras de segurança de um petshop, em Belém do Pará, pode-se ver o assaltante chegando de motocicleta ao estabelecimento, já sabendo que, no local, a dona estava sozinha. Ele dá uma olhada na fachada da loja e entra. Ao entrar, já mostra a arma para a proprietária que, naquele momento, estava realizando alguns pagamentos on-line.

O bandido anuncia o #assalto e o faz sabendo que, como todas as pessoas que são surpreendidas por um assaltante, a vítima ficaria, no mínimo, assustada e deixaria que ele levasse tudo o que quisesse. Contudo, não foi isso que a moça fez. Bem diferente da conduta que todos esperavam que ela fosse ter, a mulher pega uma cadeira e sai correndo atrás do bandido, jogando-a contra ele.

Publicidade
Publicidade

O assaltante parece ficar bem assustado e sai correndo com medo da mulher, pega a moto e vai embora. Nesse momento, ela joga a cadeira, que, por pouco, não o acerta em cheio.

De acordo com entrevista dada pela proprietária, essa não é a primeira vez que o local é alvo de assaltos. Em outubro, dois assaltantes, que se passavam por clientes, entraram na loja e anunciaram o assalto, porém, a dona também copiou a atitude e reagiu, assim a dupla também acabou saindo sem nada. Ela acredita que o assalto desta semana teve relação com o anterior, podendo ser, inclusive, alguém mandado dos bandidos ou, até mesmo, os próprios novamente que, por terem se sentido frustrados com a tentativa do primeiro, decidiram voltar.

A atitude da mulher, com certeza, foi totalmente arriscada e vale salientar que não deve ser repetida por ninguém. Os dois assaltos aos quais a proprietária reagiu foram frustrados, todavia ela contou com o fator da sorte, principalmente em não ter a certeza se a arma é ou não de verdade, que é algo imprevisível e poderia ter lhe custado a própria vida.

Publicidade

Portanto, reagir a assalto nunca é o recomendado e a Polícia Militar sempre pede para que a vítima, em casos como esse, principalmente quando estiver sozinha no estabelecimento, não reaja e faça tudo conforme o ladrão pedir.

#vitima #Casos de polícia