Na última segunda-feira (21), uma mulher com transtornos psiquiátricos foi duramente agredida em Gilbués, no extremo Sul do Piauí. O momento da violência foi filmado por pessoas que estavam no local e revoltou os moradores da região. Segundo testemunhas, ela sofre de transtornos mentais e tem costume de ir diariamente à cidade para realizar compras. As pessoas presentes já disseram à polícia que os principais suspeitos de agredir e amarrar a mulher são um empresário local, que é sócio do vice-prefeito que também estava envolvido no #Crime. A confusão teria começado depois que a mulher entrou em um restaurante para almoçar, perto do estabelecimento dos dois principais envolvidos no ato de violência.

Publicidade
Publicidade

Depois de ter comido, na hora de pagar a conta, ela teria se agitado bastante, pois supostamente não teria recebido o troco. Os dois homens que aparecem no vídeo decidem, então, conter a mulher e para isso começam a agredi-la e chegam a amarrá-la.

Veja as imagens no vídeo a seguir:

A agressão é desproporcional ao ocorrido, a mulher aparece nas cenas se debatendo muito na tentativa de não se deixar ser amarrada. Nesse ínterim sofre ainda mais espancamentos e, em um momento, um dos homens chega a ficar por cima dela na tentativa de contê-la.

Os moradores ficaram extremamente consternados com a violência, e muitos disseram que conhecem a vítima e que ela nunca fez nada para merecer ser espancada dessa forma. A polícia militar foi acionada e compareceu ao local, no entanto, os dois principais suspeitos já não estavam mais presentes.

Publicidade

O responsável pelo caso é o comandante da PM em Gilbués, o tenente Getúlio Salviano, que confirmou que a polícia chegou a comparecer ao restaurante para tentar tranqüilizar a mulher e dar remédios a ela. Logo depois que os agentes foram embora, pensando que a situação estava resolvida, a agressão começou. Momentos depois, a PM voltou ao local e já encontrou a mulher machucada, mas desamarrada.

As pessoas estão chocadas e muitas disseram que a mulher chegou a ficar sangrando, e que um dos homens chegou a colocar os pés na cabeça dela. A vítima foi submetida a exame de corpo de delito esta terça-feira (22), e os agressores deverão ser responsabilizados #Casos de polícia