O site "#Catraca Livre" virou um dos assuntos mais comentados do Twitter na manhã de terça-feira (29). Durante a manhã, o assunto mais comentado era o acidente de avião da Chapecoense. E o Catraca Livre entrou na lista pela forma que aproveitou suas pautas para divulgar notícias relacionadas ao acidente.

O portal publicou uma notícia mostrando as fotos de pessoas antes de morrerem. Na matéria, publicava selfies de pessoas momentos antes de morrer, citando selfies tiradas pelos jogadores da Chapecoense. Em seguida postou vídeo sensacionalista mostrando a reação das pessoas durante um acidente de avião. O portal também aproveitou o assunto para divulgar posts sobre fobia de andar de avião e mitos e verdades sobre o transporte aéreo.

Publicidade
Publicidade

Nenhum deles pegou bem entre os usuários, que acusaram o site de "caça-cliques" e "insensível".

O Catraca Livre se explicou afirmando que é necessário informar em momentos de luto, por isso postou matérias informativas sobre mitos e verdades. O site, entretanto, não explicou o motivo de ter postado as duas outras matérias mais polêmicas. A explicação da empresa não acalmou os ânimos dos internautas.

Veja abaixo alguns dos tuítes revoltados com o Catraca Livre e a mea culpa do site. O termo é o terceiro mais comentado do Twitter, abaixo apenas de #ForçaChape e #ForcaChapecoense.

O site #Netshoes também deu o que falar após dobrar o preço da camisa da Chapecoense.

Publicidade

A camisa custava R$ 129 e o seu preço subiu para R$ 249. Os internautas reclamaram por julgarem que a empresa quis lucrar com a tragédia, sem ter sensibilidade. A empresa foi rápida em se explicar. O Netshoes afirmou que o preço mais barato era promocional da "Black Friday". As últimas camisas, de acordo com eles, foram vendidas na manhã desta terça-feira (29). Já que todo o estoque foi vendido, o preço voltou ao normal, que é de R$ 249. Para se redimir, a loja virtual retornou ao preço mais barato da camisa, mas não há nenhuma disponível para a compra.

Veja abaixo algumas das reações sobre o caso e a nota de explicação completa do Netshoes.

#Polêmica