Um pastor evangélico foi preso em flagrante suspeito de abusar sexualmente de uma menina de 10 anos, na tarde de terça-feira (1º), no bairro Nova Esperança, na cidade de Tefé, a cerca de 523 km de Manaus. O acusado foi identificado como o pastor José Ricardo Gomes Rodrigues, de 47 anos, pertence à Igreja Internacional da Graça de Deus.

De acordo com a polícia, agentes do Conselho Tutelar da cidade receberam várias ligações anônimas de vizinhos dizendo que uma criança de 10 anos estaria sendo abusada sexualmente na casa do acusado. Os conselheiros, juntos com policiais militares e guardas municipais, foram até o local informado para averiguar a denúncia.

Publicidade
Publicidade

Ao chegarem à casa do suspeito encontraram-no na sala, conversando com a menina e a sua mãe.

Segundo a polícia, um dos conselheiros perguntou para a mão da menina se estava tudo bem com a sua filha,no que a mãe disse que sim. Ainda segundo a polícia, os agentes perguntaram para a menina se o pastor tinha feito alguma coisa com ela. Em resposta aos conselheiros, a menina disse que o pastor tinha tirado suas roupas e tocado em suas partes íntimas várias vezes e a teria ameaçado, caso ela contasse o que tinha acontecido para alguém.

O pastor foi preso em flagrante e encaminhado para a 5ª Delegacia Integrada de Polícia (DIP). Conforme consta no depoimento da mãe da vítima, ela disse que não sabia de nada e teria conhecido o acusado há pouco tempo e, desde então, começou a frequentar sua residência.

Publicidade

Segundo o delegado Rodrigo Torres, José Ricardo está sendo acusado de ter praticado o #Crime de libidinoso diverso da conjunção carnal – o que, de acordo com a lei, também é considerado como estupro de vulnerável.

A polícia abriu um inquérito para investigar se a mão de vítima e cúmplice do suspeito, pois, quando os policiais chegaram na casa do pastor, a mão estava junto com o acusado. A menina foi submetida a exames que devem esclarecer se ela sofreu outros tipos de abusos sexuais.

O acusado foi transferido na tarde de quinta-feira (3) para a penitenciária de Tefé, onde ficará à disposição da justiça. #Estupro #Casos de polícia