Infelizmente, casos de intolerância religiosa tem aumentado bastante em todo mundo e aqui também no Brasil. Nas redes sociais, começou a circular um vídeo que mostra um pastor evangélico invadindo uma igreja católica. O caso, de acordo com informações do G1, teria ocorrido na cidade de Eldorado, que fica na região do Vale do Paraíba, no interior de São Paulo. O vídeo que já está na internet mostra o líder evangélico dizendo que vai tomar posse em nome de Deus da igreja, que passaria, segundo ele, a ficar livre dos demônios. Durante todo discurso, gravado e colocado no YouTube, o representante religioso diz que uma imagem de Nossa Senhora seria a representação do capeta e que ela atrairia demônios.

Publicidade
Publicidade

Além disso o pastor diz que através da fé de Jesus Cristo livraria a Igreja Católica do que chama de espaço das Trevas. O assunto causou muita polêmica e revolta nas redes sociais por conta da falta do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O principal exame para se entrar em uma universidade brasileira foi realizado na semana passada e discutiu Justamente a intolerância religiosa. No tema da redação, o vídeo que está causando revolta na internet, foi gravado pouco depois da redação. Na segunda-feira, dia 7, a publicação rapidamente atingiu mais de 10 mil pessoas em poucas horas e revoltando, principalmente, a Comunidade Católica.

Na internet, pessoas dizem que as palavras do pastor, identificado como Carlos de Bastos, seriam extremamente ofensivas. Ainda de acordo com informações do G1, o Pastor sequer mora na cidade e teria ido ao local a pedido de membros da igreja.

Publicidade

Além disso, a capela na qual o religioso aparece fica em uma área particular. Ou seja, ele sequer poderia estar ali, já que o terreno onde a igreja está sediada pertence a um empresário da região .

De acordo com G1. houve a tentativa de entrar em contato com Carlos Bastos. No entanto, ele não atendeu a nenhuma das chamadas. Carlos ainda disse que estava com receio de falar sobre o tema por conta de represálias. Parece que o castigo chegou rápido. #Crime #Investigação Criminal