Na última quarta-feira (23), o policial civil João Henrique Pinheiro reagiu a um assalto e acabou matando o bandido em uma joalheria, no centro de São José dos Campos. A ação surpreendente e bastante ágil do policial em um momento difícil como esse foram gravadas pelas câmeras de segurança do circuito interno do local. O #Crime aconteceu na rua Coronel José Monteiro, segundo funcionários do estabelecimento que testemunharam na polícia, dois homens chegaram até a porta da loja, na tentativa de vender ouro.

No entanto, como uma das pessoas que trabalham no local achou estranha a movimentação, ela não abriu a porta para os dois.

Publicidade
Publicidade

De acordo com um dos gerentes da joalheria, essa seria orientação interna: não abrir casa houvesse qualquer suspeita. Como não conseguiram entrar os dois ficaram de tocaia do lado de fora esperando que o primeiro cliente chegasse para ser abordado, no entanto, os dois não esperavam que fosse um policial, que estava acompanhado de sua esposa.

João Henrique é policial há 18 anos e já tinha passado por situações parecidas, mas nunca teve que atirar. Ele afirmou aos investigadores que reagiu para preservar e proteger a esposa que estava presente no local. Diante da abordagem feita pelos bandidos, que tentaram render o casal com uma arma, a reação de João é quase imediata, ele começa a atirar no assaltante até que na tentativa de escapar o homem já ferido caia de uma escada.

Ele ainda tenta correr atrás do outro homem que seria comparsa no crime, mas não consegue alcançá-lo.

Publicidade

O segundo suspeito já foi identificado, mas ainda não foi localizado pela polícia. O bandido morto tinha 29 anos e já tinha sido condenado por roubo e vinha sendo procurado pela polícia. De acordo com o delegado Hugo Castro responsável pelo caso, fica claro nas imagens que se tratou de uma ação em legítima defesa.

Para ele o policial agiu no estrito cumprimento do dever legal, ele estava em uma situação que exigia que ele houvesse rapidez de raciocínio e agisse rápido. O serviço de perícia compareceu ao local e o corpo será encaminhado para o IML para o reconhecimento de familiares. As armas tanto do bandido quanto de João Henrique serão encaminhadas para análise pericial.

#Investigação Criminal