Nesta terça-feira (22) a Polícia Civil da Paraíba identificou três suspeitos de prática de #maus tratos contra um cão da raça Pitbull, fato ocorrido em 16/11, no bairro de Cruz das Armas (em João Pessoa), onde o animal foi amarrado a um poste e atingido por disparos de arma de fogo. Os acusados foram identificados como José David Henrique da Silva (conhecido como Júnior), Alisson Eberton Silva de Arújo e Lucas Leandro Silva de Oliveira ("Luquinhas"), que, de acordo com depoimento de outro suspeito, foi quem desferiu os disparos.

Publicidade

Maus tratos aos animais e porte ilegal de armas

Os três envolvidos são amigos e um deles era dono do animal. José e Alisson foram levados à Delegacia de Crimes Ambientais, qualificados, interrogados e logo liberados; ambos irão responder por #Crime de maus tratos a animais (de acordo com a Lei 9.605/1998, Art.32.) Já "Luquinhas" foi levado para a Delegacia da Infância e Juventude de João Pessoa, pois haviam contra ele cinco mandados expedidos, datados de quando ainda era menor de idade; informação dada pelo delegado de Crimes Ambientais, Ragner Magalhães.

Publicidade

Ainda, de acordo com o delegado, enquanto Lucas está detido pelos antigos delitos da adolescência, já foi solicitada sua prisão preventiva pelo caso recente (maus tratos e porte ilegal de arma de fogo).

De acordo com testemunhas e a confissão de um dos suspeitos (José David), a intenção era apenas amarrar o cão no poste, o que foi feito com a própria coleira do animal, esperando que alguém o resgatasse e adotasse, proporcionando um lar melhor, já que Alisson não tinha condições; e então Lucas, que de acordo com o delegado tem envolvimento com tráfico de drogas e já andava armado, decidiu atirar no cão.

A investigação ainda está em andamento, pois o suspeito detido nega sua participação, e as informações obtidas são baseadas no relato de um dos suspeitos e em uma testemunha.

Atualização sobre a situação de Lenin, o pitbull

O laudo da perícia confirmou que o animal foi atingido por dois tiros de arma de fogo, calibre 38. Um acertou a região da cabeça e outro próximo ao úmero (pata). O cão, chamado Lenin, passou por uma cirurgia e recebeu alta nesta segunda-feira (21), de acordo com informações publicadas na Internet pela ONG que participou do seu resgate, a Missão Patinhas Felizes..

Publicidade

Durante o acompanhamento de seu tratamento a ONG descobriu que Lenin não é um animal dócil, não aceitando nem mesmo carinho, então ele foi encaminhado a um adestrador para superar qualquer trauma ou motivo que tenha gerado seu comportamento e, nesse meio tempo, será iniciado o processo para seleção de sua futura família.

A Delegacia do Meio Ambiente aproveitou o lamentável ocorrido para lembrar a população que está comprometida em prevenir e reprimir crimes ambientais, e também pediu uma participação ativa da comunidade através do disque denúncia (197) caso presenciem ou saibam de casos de maus tratos aos #Animais.