Uma verdadeira tragédia ocorreu, nesse domingo (14), na família do ex-presidente da República, e atualmente, senador #José Sarney. A sua sobrinha-neta, Mariana Menezes de Araújo Costa Pinto, de 33 anos (filha de Sarney Neto), foi encontrada morta em seu apartamento, que fica situado no nono andar de um condomínio, em São Luís do Maranhão. Segundo o laudo do Instituto Médico Legal (IML), divulgado na tarde dessa segunda-feira (14), Mariana sofreu estrangulamento antes de morrer, o que ocasionou asfixia e posterior óbito.

Segundo informação divulgada no site G1, os investigadores já têm um suspeito de ter cometido o assassinato: Lucas Leite Ribeiro Porto, cunhado de Mariana, casado com a irmã da vítima.

Publicidade
Publicidade

Lucas já está detido na Penitenciária de Pedrinhas. Por enquanto, ainda não se sabe qual foi a motivação que levou o próprio cunhado da vítima a cometer o assassinato.

Crime

A polícia tem claras evidências de que o cunhado da vítima cometeu o #Crime, pois circuitos de câmeras internas do condomínio e da própria residência mostram claramente que Lucas foi o último a sair do apartamento, antes do horário em que ocorreu o crime.

Segundo a polícia, as filmagens mostram que Lucas desce do apartamento pelas escadas, sem utilizar o elevador. A sua fisionomia demonstra nervosismo e transtorno como se algo grave tivesse acontecido. Ao chegar na parte térrea do prédio, Lucas teria passado a mão no rosto e feito uma ligação telefônica.

Evidências

O delegado responsável pela investigação se pronunciou à imprensa e afirmou que Lucas fez um esforço para que fossem apagadas as evidências do crime.

Publicidade

“Ficou claramente demonstrado que Lucas tentou, por diversas vezes, apagar as evidências no local do crime, por exemplo, ele apagou os registros do celular e também se livrou das roupas que utilizava no momento que esteve no apartamento”.

O delegado ainda afirmou que Lucas era síndico do condomínio e teria dificultado o acesso da polícia às imagens internas que mostravam sua presença no local do crime.

Além de todas as evidências descritas acima, o corpo de Lucas estava cheio de escoriações o que demonstra que ele teria se envolvido em uma luta corporal com alguma pessoa na noite de domingo. #Casos de polícia