Apesar de também estar detido, o ex-governador do #Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (PR), celebrou a prisão de seu rival político, o também ex-governador Sérgio Cabral (PMDB).

Antigos aliados políticos e atuais rivais, Cabral e Garotinho estão detidos desde esta quinta-feira, dia 17, no complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu. Antes de ser transferido para Bangu, Garotinho estava sob custódia da Polícia Federal no hospital Souza Aguiar, no centro do Rio. A transferência do ex-governador foi tumultuada, com Garotinho sendo levado aos berros em uma ambulância dos Bombeiros.

Garotinho comemora prisão de Cabral e diz que está sofrendo retaliação

Em um texto publicado em seu blog, Garotinho celebrou a prisão do inimigo, afirmando que suas detenções são casos distintos e que sua prisão é “uma retaliação pelas denúncias que afetam pessoas poderosas”.

Publicidade
Publicidade

Com o título de “a hora de Sérgio Cabral chegou”, o texto afirma que Garotinho havia denunciado casos de #Corrupção de Cabral anteriormente. Enquanto compara as duas prisões, o texto diz que “Cabral e seu grupo são acusados de receber R$ 224 milhões em propinas cobradas em grandes obras”, enquanto “Garotinho é acusado por dar o Cheque Cidadão às pessoas humildes de Campos”.

A peça também afirma que a intenção das autoridades é “confundir as pessoas para colocarem Garotinho e Cabral no mesmo bolo”. No final, o texto afirma que “não há acusação de corrupção” contra Anthony Garotinho. #Lava Jato