Em todo lugar onde o aplicativo Uber começa a atuar gera confusão com os taxistas. Em Cuiabá nem chegou e a Associação Mato-Grossense dos Taxistas repreende veementemente a implantação do aplicativo, e para o presidente da Associação Abel Arruda, o aplicativo será proibido de funcionar na capital.

Os argumentos de Abel contra o #UBER é que só trabalham em grandes polos nas proximidades de hotéis, aeroportos e rodoviárias onde há um grande fluxo de passageiros. E não tem ponto fixo como os pontos de táxis. Segundo entrevista ao site RDNews.

A classe dos taxistas cuiabanos está mobilizando para fazer manifestações e parar a cidade caso o aplicativo seja implantado em Cuiabá.

Publicidade
Publicidade

Abel relata que a categoria tem o apoio do atual prefeito Mauro Mendes (PSB), do prefeito eleito Emanuel Pinheiro (PMDB) e também do governador Pedro Taques (PSDB), e serão pressionados para que o aplicativo não funcione na capital.

O secretário municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Thiago França diz ter encaminhado um projeto de lei que proíbe o Uber na cidade, à Procuradoria-Geral, onde o projeto de proibição ainda não chegou.

Em algumas cidades, verdadeiros entraves entre taxistas e a empresa estão sendo decididos pelas prefeituras. Em São Paulo, foi regulamentada pelo prefeito petista Fernando Haddad, ao contrário do Rio de Janeiro, onde o aplicativo é ilegal. No embate cuiabano, a tendência é o que o Supremo resolva. A dúvida é se o aplicativo é um serviço público ou uma utilidade pública, pois, como serviço público, a prefeitura pode criar regras para licitar, conceder e regulamentar o mesmo.

Publicidade

Quando se trata de utilidade pública tem menos burocracia na questão.

Frota de Táxi cuiabana

Um estudo feito pela prefeitura da cidade indica que Cuiabá precisaria de mais 120 profissionais taxistas para atender a demanda com uma população de 600 mil habitantes. Atualmente, circulam apenas 600 taxistas e com 720 taxistas teria um #Táxi para cada 800 pessoas. Sendo que a capacidade de exaustão é de um táxi a cada mil habitantes. #Cuiabá