Nesta última terça-feira (22), a Polícia Civil divulgou as imagens de um crime brutal, em Leopoldo de Bulhões, a 56 km de Goiânia. Nas cenas, três homens agridem um catador de materiais recicláveis de 67 anos. As câmeras de segurança de prédios da região flagraram ação dos bandidos. O #Crime aconteceu no dia 1º de setembro, mas somente na tarde de ontem a Polícia Civil que investiga o caso divulgou as filmagens. O aposentado foi duramente agredido por um dos homens que é traficante de drogas. Nas cenas, é possível ver que ele se aproxima da vítima e a atinge com quatro pedradas, o idoso acabou não resistindo aos ferimentos e morreu no local.

Publicidade
Publicidade

Depois das investigações, a Polícia Civil divulgou juntamente com o vídeo, a identificação dos três envolvidos na morte do catador, que tem 22, 24 e 30 anos. Os três confessaram o crime, e narraram em detalhes o momento da execução.

O responsável pelo caso é o delegado Francisco Costa Júnior, que declarou à imprensa que a motivação do assassinato foi o fato de o idoso ter delatado um dos suspeitos à polícia. Ainda, conforme os agentes, as averiguações confirmaram que, na realidade, o catador não havia entregado os três à polícia. Na fala de um dos criminosos, o homem havia ‘caguetado’ o esquema de tráfico para a PM. Segundo consta nos autos, antes de dar fim à vida do idoso, o traficante teria oferecido drogas a quatro amigos para que eles dessem uma surra no homem. O grupo teria aceitado a recompensa e agredido o catador com socos e pontapés.

Publicidade

Enquanto a ação acontecia, o mandante do assassinato esperava em um veículo, para presenciar a cena. Quando a agressão cessou, ele teria descido do carro, pegado um pedaço grande de concreto e atingido o idoso com a finalidade de matá-lo. No vídeo chocante é possível ver que o homem ainda se recuperava dos golpes quando foi atingido pelas pedras.

As imagens das câmeras de segurança foram fundamentais na investigação e na identificação dos bandidos. Um deles foi reconhecido nas cenas, e preso ainda no dia do homicídio. Assim que foi detido, ele entregou outros dois envolvidos, os outros criminosos ainda não foram identificados pela polícia. O homem que seria o mandante do crime foi preso no dia 21 de setembro, e outro rapaz envolvido na agressão no dia 7 de novembro. Todos os três serão indiciados por homicídio triplamente qualificado, e poderão pegar de doze a trinta anos de prisão.

#Investigação Criminal