Um vídeo chocante está circulando pelas redes sociais desde o começo desta segunda-feira, dia 14 de novembro. Nas imagens, uma mulher não identificada agride com força um homem #deficiente. O motivo não é revelado explicitamente, mas o ato demonstra que a pessoa que sofre a agressão está imobilizada pela sua incapacidade e sofre bastante nas mãos da mulher sem paciência.

Pelo Facebook apenas em uma página pessoal o vídeo foi assistido quase 2 milhões de vezes e conta com cerca de 104 mil compartilhamentos até o momento de publicação desta reportagem.

Os internautas que tiveram coragem de acessar as imagens se indignaram e prometeram justiça ao homem que foi filmado apanhado de sua suposta cuidadora.

Publicidade
Publicidade

Na gravação ela tenta tirar uma foto do homem, que tem dificuldade de controlar os músculos da boca, ficando sempre com ela aberta.

"Segura o copo. Fica normal. É difícil? Não precisa, não precisa, não precisa", diz ela enquanto dá um tapa.

"Fecha a boca, fica normal. Eu vou largar a porrada", irrita-se ela.

"Não precisa apertar nada e nem abrir. Dá vontade de bater...", afirma enquanto dá outra bofetada no rosto do deficiente.

Em seguida, a mulher percebe que pegou "pesado" demais e diz: "agora já deu. Estou tirando até sangue dele", sem se importar.

"A foto desse jeito aí... Fecha a boca", pede se preparando para outro tapa.

Reação dos internautas

Em um dos links em que o vídeo foi compartilhados muitas pessoas se disseram tristes com o ocorrido. Outras lembraram que filmar as imagens para postar no Facebook é uma solução, mas não resolve o caso, além de expor o agredido.

Publicidade

"Inacreditável... Dá vontade de chorar. Essa mulher não tem coração...", escreveu uma seguidora.

"Isso dói meu coração, que desumanidade", lamentou.

"Demônia... Quem filmou deveria ter denunciado. É cúmplice. Não basta jogar na rede", lembrou outra pessoa que assistiu ao vídeo pelo Facebook.

"Deveria ser presa e apanhar como ela fez com o menino. Bandida!!!", escreve outra pessoa.

Assista ao vídeo completo que tem circulado.

#Crime #Violência