Mais um caso de vídeos picantes privados que caem na rede e causam constrangimento. Porém, desta vez, o caso não envolve algum artista, brasileiro ou estrangeiro, mas uma política. O escândalo sacudiu a cidade de Dom Pedro (população estimada de quase 23.000 habitantes), no interior do Maranhão. Os vídeos são da vereadora eleita #Fernanda Hortegal, ex-recepcionista do Hospital Regional de Urgência e Emergência de Presidente Dutra (apelidado de Socorrão), na cidade vizinha de Presidente Dutra. Há movimentações de setores da comunidade local para evitar a posse da candidata eleita.

O marido Sansão Hortegal, médico e ex-vice-prefeito da cidade, a cujo pesado investimento financeiro atribui-se considerável influência na boa votação de Fernanda, que recebeu 774 votos (5,50% dos votos válidos) e ficou em quinto lugar na corrida por uma cadeira na Câmara dos Vereadores, descobriu que a mulher o traía até na porta de casa e apoderou-se do celular dela, em cuja memória havia vários vídeos de Fernanda mantendo relações sexuais com o amante.

Publicidade
Publicidade

O médico decidiu colocar os vídeos na rede e eles viralizaram. De todos, o que mais tem chamado a atenção é aquele filmado – durante o horário de expediente – no Cartório Eleitoral da cidade, onde trabalha o amante de Fernanda Hortegal.

O casal Sansão e Fernanda, de grande destaque na sociedade de Dom Pedro, tinha uma intensa vida social e era presença frequente em atividades cívicas e beneficentes. Havia, em março deste ano, apoiado uma festa para angariar recursos para a compra de cestas básicas para famílias carentes da cidade. No Dia das Mães neste ano foram os anfitriões de um café-da-manhã dedicado às homenageadas desta data, com direito a discurso da então pré-candidata. Agora, estão separados e a vereadora eleita prefere simplesmente ser chamada de Fernanda.

A vereadora eleita respondeu à viralização dos vídeos em nota pelo WhatsApp, em que afirma que processará todos os que divulgaram suas imagens mantendo relações sexuais com o amante e pedindo às pessoas para se colocarem no lugar dela e de sua família.

Publicidade

Escândalos que misturam sexo e política são relativamente comuns, e podem ser potentes como dinamite e até afetar o futuro de um país. Basta lembrar que, em 1988, Gary Hart, estrela ascendente do Partido Democrata, era cotado para ser o candidato presidencial de seu partido, mas depois que emergiram histórias sobre casos que ele teria mantido, abandonou a corrida pela nomeação, alegando que não submeteria sua família à curiosidade ávida da imprensa. Michael Dukakis, o democrata escolhido para desafiar o então vice-presidente George Herbert Walker Bush, conseguiu vencer em apenas 10 dos 50 estados e em Wahington, DC. #Flagra #Vídeo