Era o dia 29, mas de março, o vidente Carlinhos, conhecido por acertar muitas das suas previsões para o país e o mundo, estava em um programa de televisão da cidade de Cascável, no Paraná. Na atração, durante alguns segundos, ele disse que até o final de novembro deste ano, um avião cairia com um time de futebol. "Estará o time inteiro nele e será em um momento importante para o clube", disse Carlinhos. A comunicadora, que apurava àquelas informações, questionou então que time seria esse. O vidente disse que ainda não conseguia ter certeza, mas que seria algo que mexeria com o mundo.

Nesta terça, 29 de novembro, oito meses depois da fala polêmica, um avião, que levava o time da Chapecoense para disputar a final da Sulamericana, caiu na região de Medelín, na Colômbia.

Publicidade
Publicidade

A aeronave havia saído da Bolívia e tinha 81 pessoas a bordo. 76 deles tiveram o seu óbito confirmado. Entre elas, vinte jornalistas. Três deles eram contratados da Rede Globo de Televisão. De acordo com informações do departamento da aeronáutica da Colômbia, uma falha elétrica teria sido a causa para que o avião caísse. A queda foi realizada em uma região de mata e de difícil acesso, o que fez com que o socorro demorasse bastante.

Por conta da #Tragédia, a final da Copa Sulamericana será cancelada. O Atlético, que disputava a partida, enviou uma nota oficial à Fifa, na qual revela que cederá o título da competição ao time do Sul do Brasil. Na arena de Chapecó, milhares de pessoas passaram a manhã desta terça-feira aglomeradas. Elas choravam em luto pela triste notícia que vitimou a maior parte do time local.

Publicidade

Galvão Bueno disse à Fátima Bernardes que não pretende mais narrar a competição, avaliando que não dá para ter essa vontade.

Veja abaixo o vídeo que mostra as previsões de um dos videntes mais conhecidos do Brasil em um programa de televisão. Na sua opinião, alguém teria realmente a capacidade de ver o futuro, ou tudo não passou de uma triste coincidência? Comente e compartilhe essa história com seus amigos.