Um #Crime chocou os moradores de Tabira, que fica no sertão pernambucano. Érica da Silva Souza Leite, de apenas trinta anos de idade, foi assassinada a facadas na porta de sua própria casa.

Imagens de segurança mostram quando ela abre o portão de sua residência e recebe uma facada no pescoço. A moça cai no chão, se levanta, tenta se livrar do homem, mas já na calçada em frente sua casa, leva outra facada. O homem foge, tomando rumo ignorado. Ela se levanta, perdendo muito sangue, cambaleia, sai correndo, cai e é levada para um hospital da região, mas já chegou na unidade hospitalar sem vida.

Érica já disputou um cargo de vereadora pelo Partido Trabalhista Cristão, mas não conseguiu vencer.

Publicidade
Publicidade

Seu marido, Marcílio Pires, foi eleito esse ano, em quinto lugar, com 842 votos. O crime, entretanto, não tem motivação política, mas sim passional. O assassinato de Érica foi encomendado pela ex-mulher do vereador, a fisioterapeuta Maria Silvaneide da Silva Patrício, de 44 anos. Ela foi presa e confessou o crime. Contou que pagou mil reais para que o assassino, José Tenório, executasse a esposa de Marcílio, com quem estava casado desde 2007. O assassino também foi preso.

O delegado responsável pelo caso, Thiago Souza, informou que José Tenório e Maria responderão por homicídio duplamente qualificado. Maria não contou se encomendou o crime por ciúmes ou se teve algum mal entendido com o ex-marido ou com Érica recentemente. Tanto mandante da execução, quanto o executor, permanecerão presos preventivamente.

Publicidade

É pouco provável que consigam responder o processo em liberdade.

Marcílio Pires, conhecido na cidade como Dr. Marcílio, é um major reformado da PM de Pernambuco e que já se candidatou como prefeito da cidade pelo PDT. Na última eleição, conseguiu tornar-se vereador na cidade. Atualmente ele também é cirurgião dentista na Polícia Militar do estado. O político não teve condições de se pronunciar sobre o crime até o momento. Por ser uma cidade pequena, os moradores ainda estão muito chocados com o caso.

Assista ao vídeo das câmeras de segurança:

#Violência #Casos de polícia