Nesta terça-feira, 29, uma #Tragédia assolou à comunidade de Chapecó, em Santa Catarina. Um avião que levava o time da Chapecoense caiu quando sobrevoava a região de Medellín, na Colômbia. O clube disputaria a final da copa Sulamericana. Ainda não se sabe o que motivou a tragédia, mas as principais razões apontadas até agora são a falta de combustível e uma pane elétrica. A aeromoça, que sobreviveu à queda, diz que realmente as luzes da aeronave começaram a piscar antes de que acabasse em um estrondo na montanha. Nesta quarta-feira, 30, um vídeo feito por outro avião, que sobrevoou a área dos destroços, exibe que a aeronave que levava a #Chapecoense se dividiu em duas partes antes da queda.

Publicidade
Publicidade

As imagens, que podem ser vistas ao final dessa reportagem, mostram que um dos lados do avião foi menos afetado. Já o outro, está praticamente irreconhecível. A maioria dos sobreviventes estava longe da fuselagem, o que indica que elas teriam sido arremessadas. Alguns também estavam presos nos bancos, como é o caso do goleiro Danilo, que chegou a ser resgatado com vida, mas depois acabou falecendo em um hospital. As autoridades agora estudam o que teria feito o avião cair. Já se sabe que uma outra aeronave, que fazia o mesmo trajeto, teve prioridade para fazer o pouso em Medellín. O motivo desta era falta de gasolina. Ambos aviões eram de bandeira venezuelana, país que passa por uma crise sem precedentes.

Custos

O fretamento do avião que levou o time da Chapecoense e mais 21 jornalistas custou 500 mil reais.

Publicidade

O dinheiro foi pago pela prefeitura de Chapecó. O prefeito da cidade já viajou até à Colômbia. A expectativa é que haja a chegada dos corpos das vítimas até a sexta-feira, 02. Não será necessário o reconhecimento dos cadáveres por parte dos familiares. Esta tarefa será realizada por especialistas.

Veja abaixo o vídeo que mostra a filmagem feita por um helicóptero, que mostra os destroços deixados pela aeronave, antes de cair em um município próximo à cidade de Medellín, na Colômbia.