Um vídeo publicado nas redes sociais esta semana está gerando muita indignação entre os internautas. As imagens são chocantes e de fazer qualquer pessoa chorar diante da crueldade humana.

Nas imagens, uma mulher aparece agredindo um jovem que tem algum tipo de deficiência mental. Não fica claro no vídeo se ela é a mãe dele ou apenas uma cuidadora. Mas é possível supor que ela tenha contato diário com ele e que exerce sobre o rapaz uma posição de autoridade desmedida para um ser tão inofensivo.

Nas cenas, que duram um minuto e treze segundos, o que se vê é uma sequência absurda e covarde de agressões verbais e físicas por um motivo torpe e, ao mesmo tempo, banal: uma pose para uma fotografia.

Publicidade
Publicidade

A todo momento ela pede para que o jovem se posicione para a foto com a boca fechada. Mas, por algum motivo, ele não consegue atender o comando. Talvez porque ele pode ser acometido de algum tipo de paralisia cerebral que o impeça de manter uma feição “natural”.

A tortura é feita com tapas fortes na cara do rapaz. E ele, por sua vez, não reage. Apenas expressa com os olhos cheios de água uma tristeza enorme misturada com medo da agressora.

“Não precisa, fica normal”, grita ela e bate na cara dele. “É difícil, não precisa”, ela repete, mexendo na boca dele para que ele não faça bico.

Como ele não consegue fazer o que ela manda, ela dá um segundo tapa ainda mais forte. A expressão dele muda e ele começa a chorar sem soltar um gemido.

“Fecha a boca, mas não precisa apertar não”, diz, impaciente a agressora.

Publicidade

Com cara de assustado ele recebe outro tapa.

“Fica assim normal, sem precisar apertar nada e nem abrir. Não abre, não abre!”, ela grita e desfere o quarto tapa.

E ainda diz que está tirando até sangue da cara. “Ó, ó a foto desse jeito aí”.

Depois das várias sequências de tapas ele, finalmente, consegue fechar a boca, mas seus olhos continuam muito assustados. O vídeo termina sem deixar claro se a fotografia foi feita ou não.

Também não é possível ter certeza se a agressora sabe que está sendo filmada.

#Crime #Casos de polícia