Na tarde da última quarta-feira (2), um tiroteio entre policiais e bandidos na comunidade pacificada de Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, assustou que passava pela região. Motoristas que tentavam passar pela Linha Amarela no momento enfrentaram congestionamento e pior, medo das balas perdidas. A troca de tiros aconteceu entre criminosos e policiais militares da UPP da comunidade, devido a uma abordagem feita a dois homens que estavam em uma motocicleta.

Segundo a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), policiais militares teriam dado ordem para que uma motocicleta parasse na Rua Edgar Werneck, foi quando os motoristas tentaram fugir para o interior da comunidade.

Publicidade
Publicidade

No momento em que os policiais começaram a perseguição aos criminosos, foram recebidos a tiros dentro da Cidade de Deus pelos bandidos e comparsas. A confusão se instalou na região e várias pessoas ficaram assustadas com a troca de tiros.

De acordo com os policiais que participaram da ação, no momento da perseguição a polícia militar chamou reforços, sendo que homens efetivos do 18º Batalhão de Polícia de Jacarepaguá, e do Batalhão de Vias Especiais (BPVE) ajudaram nas buscas feitas na comunidade. A operação ainda durava por volta das 16:50h de ontem quarta-feira, e causou um engarrafamento quilométrico na Linha Amarela. Segundo informou o comandante que coordenava a ação ninguém ficou ferido durante as buscas ou no momento do tiroteio.

A empresa que administra a Linha Amarela, a Lamsa, informou que a pista que vai ao sentido Fundão apresentava retenções por causa da ação policial e a orientação era para que os motoristas não saíssem de seus veículos.

Publicidade

Algumas pessoas que estavam presas no trânsito no local colocaram nas redes sociais que continuavam parados e muitos deles disseram não saber o que estavam acontecendo. Alguns motoristas saíram de seus veículos e foram caminhando a pé pela via para tentar descobrir o que se passava. Ao que parece até a noite de ontem nenhum dos envolvidos teria sido encontrado na comunidade.

#Crime #Investigação Criminal