Foram entrevistadas mil pessoas sobre uma das piores formas de opressão contra uma #Mulher: #Violência sexual. De acordo com a pesquisa, 39% das mulheres falaram que passaram por esse tipo de situação. É um dado muito alto, já que estamos em pleno século XXI, esse tipo de violência não deveria mais ocorrer.

Durante a pesquisa, homens e mulheres definiram o que acreditam ser violência sexual para eles:

1. Ter relações sexuais com um homem que a ameaçou (96%)

2. Ser obrigada ao ato sexual com professor, chefe ou outro superior (96%)

3. Tocarem no seu corpo e ser "encoxada" sem sua permissão (94%)

4. Ser forçada ao ato sexual enquanto estiver sobre efeito de álcool ou drogas (93%)

5.

Publicidade
Publicidade

Um homem a beijar a força (92%)

6. Vídeos e fotos íntimas divulgadas, mulheres (94%), homens (91%)

A maioria acredita que a violência contra a mulher continua a acontecer devido a impunidade do crime, 52% dos entrevistados acreditam que não acontece nada com o agressor e 29% acredita que ele será preso.

Antes deles terem visto a lista acima, 11% das mulheres disseram ter sofrido algum tipo de violência sexual e 2% dos homens disseram que já cometeram os atos, mas depois de lerem a lista, 39% das mulheres disseram que sofreram violência sexual e 18% dos homens disseram ter cometido esses atos.

Uma mulher, ao denunciar as agressões, sofrem discriminação, de acordo com a pesquisa, quando um delegado pergunta como a mulher estava vestida, é errado para 74% das pessoas. Colocar a culpa na mulher devido o seu comportamento é errado também para 54% dos entrevistados.

Publicidade

Em casos de estupros, a maioria dos entrevistados concordaram com a disponibilização da pílula do dia seguinte (96%) pelo governo e do aborto legal (75%).

Ao pesquisar sobre as causas da violência sexual, as mulheres brasileiras acreditam que o machismo é o motivo (69%), já os homens acreditam que o motivo é a mulher que provoca (42%). E os dois acreditam que o homem não consegue controlar os impulsos (67%) e (58%) porque os homens bebem ou usam droga.

Sobre o #Estupro: 49% acreditam que acontece mais dentro de casa e 64% dizem que os estupradores são colegas de escola e trabalho, ou seja, a maioria dos agressores são conhecidos da mulher. Ainda segundo os dados, 74% das mulheres são julgadas ao denunciar o estupro, 54% não é levada a sério, 28% são ditas como culpadas pelo que ocorreu.