As derradeiras imagens feitas por um veículo jornalístico com a equipe da Chapecoense ocorreram a bordo da aeronave que horas depois teve o destino trágico que todo o mundo conhece, no último dia 29.

O registro foi feito por uma emissora de televisão da Bolívia, que falou com jogadores, membros da comissão técnica e da tripulação. A equipe jornalística da TV Gigavision gravou durante a escala do avião da Lamia, em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

As palavras foram ditas por pessoas que acabaram não sobrevivendo ao #Acidente. E o teor da reportagem era passar um pouco do clima e da expectativa do time que agora figurava como uma espécie de sensação ou revelação no futebol da América Latina.

Publicidade
Publicidade

Um dos técnicos chega a falar bem da empresa aérea. Ele diz que já trabalharam com a companhia no jogo de Barranquilla e foram muito bem atendidos. “Agora vai fazer esse novo trajeto conosco e esperamos que nos deem sorte como na primeira vez em que a gente consiga fazer um grande resultado e levar a decisão final para o Brasil”.

Um dos pilotos também fala e salienta que a #Chapecoense é uma grande equipe, que veio de baixo, cresceu bastante e agora está na final. “É a segunda vez que transportamos eles”, afirma. Um dos jogadores, Everton Kemps, se aproxima e em tom de brincadeira saúda o piloto, que responde “esse aqui é goleador”.

Kemps também é entrevistado e faz uma observação sem imaginar o que estava por vir. Ele diz que a final é muito importante para a equipe e que o fato de estarem sendo levados pela Lamia significava que estava tudo bem.

Publicidade

Em outro vídeo, mais completo, o piloto Miguel Quiroga, dono da Lamia, ressalta que a empresa é jovem, mas já tinha no currículo o transporte de algumas equipes e até seleções. “Para nós é uma satisfação que esta equipe escolha a Lamia tendo tantas outras companhias na América do Sul”, diz.

A equipe de Santa Catariana estava indo para Colômbia para jogar nada mais nada menos que a final da Copa Sul-americana contra o atual detentor do título da Copa Libertadores da América, o Atlético Nacional.

Mas o que era para ser uma viagem de boas lembranças na vida profissional dos passageiros acabou de forma trágica. De acordo com as investigações sobre as causas do acidente, o avião ficou sem combustível e despencou pouco antes de chegar no aeroporto de Medellín. Seis pessoas sobreviveram, dentre eles quatro brasileiros, sendo três jogadores e um jornalista. Todos foram resgatados em estado grave e lutam para se recuperar.

Os outros dois sobreviventes faziam parte da tripulação e estão fora de risco de morrer.

#Tragédia