Na internet, dias antes do Natal, está circulando uma informação de que Luiz Felipe Neder, de trinta e quatro anos, flagrado agredindo uma guarda feminina, teria sido liberto da cadeia. Em blogs que disseminam mentiras, a informação é de que Ana Paula Gontijo, delegada e esposa de Neder, teria pago uma fiança e que ele teria sido solto. No entanto, essa informação não passa de um boato. Portanto, o agressor de Edvania Nayara, de vinte e três anos, deve passar as festas de fim de ano na cadeia. A informação foi dada nesta sexta-feira, 23, pelo jornal carioca Extra. Neder ficou famoso em todo o mundo por dar socos e chutes em Edvania, após ela parar o seu veículo.

Publicidade
Publicidade

No momento da blitz, ele brigava com a esposa. Ana Paula chega a sair correndo do automóvel. Ela não deu entrevistas após a prisão do marido.

As informações são de que, antes de ser flagrado batendo na guarda feminina, ele já havia arranjado confusões em um clube da cidade. Luiz Felipe Neder estaria embriagado no momento em que realizou as agressões, o que não deve amenizar a sua pena, já que a prova de que realmente existiu uma gravação está no polêmico e popular vídeo da internet. As agressões dele contra Edvania atingiram milhões de acessos, tendo repercussão em todo o Brasil e também internacionalmente. Apesar das imagens serem fortes, a guarda não ficou gravemente ferida. Ela teve apenas pequenos machucados.

Em entrevistas, Edvania diz que a prisão de Neder foi a melhor notícia que ela poderia receber sobre o caso.

Publicidade

O homem, que é um empresário da cidade de Três Corações, em Minas Gerais, chegou a publicar uma mensagem de pedido de desculpas no Facebook, mas o seu perfil na rede social foi apagado. Ele foi preso em seguida e está na carceragem da região, onde sua esposa é representante de uma Delegacia da Mulher. O fato dele ser casado com uma delegada que defende mulheres contra violência doméstica também chamou a atenção.

Na sua opinião, a delegada ainda ama o marido e pode tirá-lo da cadeia? Deixe o seu comentário. #Crime