Por volta das três horas da madrugada desta quarta-feira (9), um avião da American Airlines precisou fazer um pouso forçado no Aeroporto Internacional Juscelino Kubistchek, em #Brasília. Porém, o que mais chamou a atenção foi o motivo que levou o piloto a realizar tal procedimento: uma briga de casal.

Você não leu errado. Uma briga de casal colocou em risco os demais passageiros. Mais de 12 horas após o ocorrido, a viagem não foi retomada. 300 pessoas estavam a bordo.

De acordo com informações da Polícia Federal, a aeronave saiu do aeroporto de Guarulhos com destino a #Nova Iorque. Por conta de uma desinteligência entre um casal, que é brasileiro, o piloto solicitou o desembarque forçado dos passageiros.

Publicidade
Publicidade

Eles estavam bastante alterados e descumpriram até mesmo os procedimentos de segurança durante a decolagem, como colocar cintos, além de ofender os demais tripulantes. Ambos não puderam voltar para o #avião.

Um dos passageiros gravou em vídeo a confusão e postou na internet. Durante pouco mais de um minuto, ouve-se muita gritaria e uma pessoa, que não se sabe se é a passageira ou uma tripulante, diz “me solta” algumas vezes. Também se ouve um dos passageiros dizendo “se bobear o avião vai descer” e lamenta afirmando que se trata de uma coisa muito esdrúxula.

Veja o vídeo abaixo:

O fato obrigou todos os passageiros a desembarcarem e posteriormente seguirem para hotéis. O avião ainda não decolou porque alguns membros da tripulação já atingiram as 12 horas de trabalho diário permitido pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Publicidade

A previsão é que isso aconteça por volta das 19 horas. Uma passageira utilizou as redes sociais para narrar o ocorrido. Ela se queixou da ausência de funcionários da empresa aérea para acompanhar o caso e dar suporte aos passageiros.

Em nota, a companhia aérea relatou o problema informando que a demora em seguir viagem deve-se aos requisitos de descanso exigidos pela FAA. A empresa explicou que os passageiros receberam vouchers de alimentação e foram levados para hotéis enquanto aguardam a retomada da viagem.