Nesta segunda-feira, 12, Israel Melo de Souza, de vinte anos, acabou sendo preso suspeito de um crime bárbaro. O rapaz, que é intérprete da banda 'Vamo Nessa', teria asfixiado um analista do MPF da Bahia a pedidos do namorado dele. Os dois teriam organizado toda a ação criminosa. Os dois, segundo a polícia, queriam os cartões de débito e crédito do analista. O caso ganhou repercussão, graças à uma reportagem do G1. A polícia fez uma apresentação dos dois suspeitos à imprensa, surpreendendo a muitos, quando revelou que um dos presos era cantor.

A prisão do cantor da banda baiana foi feita na quarta-feira, 7, mas apenas agora o caso foi informado aos jornalistas.

Publicidade
Publicidade

A morte do analista ocorreu no mês de junho. Desde então, os agentes investigavam a morte de Wallace Sousa Duarte, que tinha 40 anos. O cadáver do analista foi encontrado carbonizado em um terreno abandonado próximo à uma rodovia. A investigação chegou à conclusão que o companheiro de Wallace, Gabriel de Araújo, operador de telemarketing, teria sido o mentor do #Crime. Ele queria matar o namorado para ficar com o dinheiro dele.

Após a morte, os dois suspeitos começaram a usar o cartão de crédito do falecido. Isso, é claro, chamou a atenção dos agentes e ajudou a polícia a entender o que havia acontecido. Os responsáveis pelo caso disseram que a dupla confessou que matou o analista. Até então, nenhum deles tinha passagens criminais. O crime pode ter sido motivado também por paixão, já que suspeita-se que os assassinos tivessem um caso amoroso.

Publicidade

O namorado do morto chegou a ser preso, mas a prisão temporária dele terminou e os policiais foram obrigados a darem a liberdade para ele. Israel teria matado o analista e, por isso, teve prisão temporária maior, de trinta dias. O crime aconteceu quando o namorado da vítima a chamou para um passeio. No meio do caminho, apareceu Israel. Gabriel então incentivou o companheiro a dar uma carona ao rapaz. No meio da carona, houve a morte.

O namorado do analista também foi de uma banda local, a New Hit. O grupo ficou conhecido por promover o estupro coletivo de fãs, o que acabou fazendo que o sucesso deles acabassem. Gabriel não é acusado pelo crime. Ele é homossexual e nega ficar com meninas. #Investigação Criminal