Um casal foi preso em Minas Gerais, na cidade de São Lourenço, sendo acusado de ter trocado a própria filha, que tem apenas 7 meses, por uma moto. Duas pessoas entregaram o veículo ao casal e levaram a criança, mas acabaram sendo detidas na cidade de Santa Rita do Sapucaí na última segunda-feira (12). O caso gerou uma revolta muito grande não só entre os familiares da bebezinha, como também em toda cidade.

Quem fez a denúncia foi um parente dos pais, que acabou achando muito estranho a #criança ter desaparecido e o casal continuar se comportando como se nada tivesse acontecido. Tinha ainda uma moto que apareceu na residência deles e ninguém sabia de onde tinha vindo ou de quem era.

Publicidade
Publicidade

O parente dos pais da criança entrou em contato com o Conselho Tutelar e fez a denúncia, que logo começou a ser apurada.

Sandra Silva Nascimento, conselheira, contou que depois de receber a primeira denúncia, feita por um familiar da criança, começou a receber telefonemas de várias outras pessoas fazendo a mesma denúncia e informando sobre o desaparecimento do bebê.

A equipe do Conselho Tutelar de Soledade de Minas se dirigiu para o local e chegando na residência já encontrou o casal sendo abordado pela Polícia Militar de São Lourenço. Os policiais queriam saber o que eles tinham feito com a criança e, finalmente, eles resolveram fornecer o endereço para onde a criança teria sido levada.

Imediatamente a PM se dirigiu para o local informado pelo casal e encontraram a criança em poder de um casal de Santa Rita de Sapucaí.

Publicidade

O homem e a mulher forem detidos e levados pelos policiais para a delegacia do município. Chegando lá, eles afirmaram que não trocaram o bebê por uma moto. Quando questionados por qual motivo a criança estava com eles, disseram que ela foi levada até a cidade para ser batizada e depois seria devolvida.

No final do depoimento, eles foram liberados porque não houve flagrante, o que gerou grande revolta entre os populares que acompanhavam o caso.

A prisão preventiva dos envolvidos poderá ser pedida a qualquer momento. #Crime #Casos de polícia